Ex-X-Factor é preso por abuso contra nove mulheres. Ele usava “kit estupro”

Phillip Blackwell cometeu estupro contra nove mulheres em um período de 22 anos, além de ter admitido 31 crimes sexuais

atualizado 27/07/2020 21:18

Phillip BlackwellReprodução

Ex-participante do reality musical britânico X-Factor, Phillip Blackwell, de 55 anos, foi preso por cometer uma série de estupros contra nove mulheres durante um período de 22 anos na Inglaterra.

Além das agressões sexuais, o cantor usava um “kit estupro” que incluía câmera de vídeo, um capuz e uma fita isolante. O primeiro crime foi cometido em 1997.

Segundo a BBC, Blackwell pode ser condenado a prisão perpétua após admitir 31 crimes sexuais. Peter Cook, juiz do caso, afirmou que ele é um dos “indivíduos mais perigosos” que já passaram pelo tribunal.

“[O criminoso] Não tem nenhuma consideração por [mulheres] como seres humanos. Deve tratá-las com um nível de desprezo que é chocante demais para contemplar”, disse o juiz.

Já o promotor do caso, Adrian Langdale, afirmou que Blackwell se portava de modo “frio e calculista” e dizia até para as vítimas que “queria que elas gostassem”. Segundo ele, os ataques foram realizados contra mulheres que foram embriagadas ou por “promessas ilusórias”. Ele também usava violência para impedir que fosse denunciado.

Ao tribunal, Langdale afirmou que o criminoso agarrava suas vítimas por trás pelo pescoço ou cabeça. “Você tem um corpo bonito e eu posso fazer isso várias vezes porque sei onde você mora”, disse ele para uma das vítimas.

A inspetora-chefe da polícia, Caroline Corfield, da Unidade de Investigação da Polícia de Warwickshire, afirmou: “Está claro que ele é um predador sexual perigoso e manipulador que causou miséria incalculável a suas vítimas com o objetivo de sua própria gratificação sexual. Ele representa um sério perigo para as mulheres.”

Últimas notícias