De office boy a ícone da TV: relembre a carreira de Gugu Liberato

Apresentador morreu nesta sexta-feira (22/11/2019), aos 60 anos, em decorrência de complicações depois de um acidente doméstico

TV Record/DivulgaçãoTV Record/Divulgação

atualizado 22/11/2019 21:22

Umas das figuras mais icônicas do entretenimento brasileiro, o apresentador Gugu Liberato trilhou uma carreira de sucesso, responsável por reinventar a televisão nacional, na década de 1990. O artista morreu nesta sexta-feira (22/11/2019), aos 60 anos, após sofrer uma acidente doméstico, em Orlando, nos Estados Unidos.

Antônio Augusto de Moraes Liberato nasceu em 10 de abril de 1959, na cidade de São Paulo. Gugu era o filho caçula do caminhoneiro Augusto Claudino Liberato, e da camelô, vendedora de roupas, Dona Maria do Céu Moraes. Ambos vindos de Portugal.

O início da carreira na televisão foi ainda na adolescência, aos 14 anos, como assistente de produção do programa Domingo no Parque, apresentado por Silvio Santos, no início da década de 1970. Fã dos programas de auditório, Gugu aproveitava as horas de folga do serviço de office boy para escrever cartas com sugestões de brincadeiras ao dono do SBT. A iniciativa abriu a porta para sua primeira oportunidade na emissora do Abravanel.

 

Com 22 anos, e formado em jornalismo, Gugu ganhou seu primeiro programa no SBT, em 1981, chamado Sessão Premiada paulista, no qual distribuía prêmios nos intervalos dos filmes exibidos pelo canal – a versão carioca era apresentada por Paulo Barboza. No ano seguinte, o apresentador passou a comandar o Viva a Noite, aos sábados.

Em 1987, Gugu chegou a assinar contrato com a TV Globo, porém, Silvio Santos fez tudo que pôde para mantê-lo em sua empresa: pediu que Roberto Marinho o liberasse, aumentou seu cachê e lhe deu mais tempo na programação. Em abril de 1988, Gugu foi colocado à frente das atrações Passa ou Repassa e Cidade Contra Cidade.

Ele também investiu na carreira musical lançando um álbum de músicas infantis chamado Gugu Para Crianças. Com o qual o apresentador ganhou o Disco de Ouro da Associação Brasileira dos Produtores de Disco, pelas mais de 100 mil cópias vendidas.

A estrela de Gugu Liberato começou a brilhar quando assumiu o Sabadão Sertanejo, onde levava duplas em ascensão do gênero como Chitãozinho & Xororó, Zezé di Camargo & Luciano e Leandro & Leonardo, entre outros. Mas o maior sucesso veio com o Domingo Legal, que ultrapassava os 40 pontos de audiência a partir de 1993.

Quadros famosos

No Domingo Legal, programa que liderou de 1993 até 2009, o comunicador criou quadros que marcaram época. Um dos mais comentados e lembrados, ainda hoje, é a Banheira do Gugu. Na brincadeira, celebridades vestidas com roupas de banho tinham de encontrar sabonetes em uma piscina de espumas, enquanto modelos tentavam dificultar o desafio. O quadro foi responsável por revelar famosas como Luiza Ambiel, Helen Ganzarolli, Nana Gouvêa e Alessandra Scatena.

Outra pegadinha que fazia sucesso com os espectadores foi o Táxi do Gugu. No quadro, o apresentador se disfarçava e pregava peças em passageiros anônimos, que se deparavam com criaturas sobrenaturais, seres bizarros, mulheres gostosas e as mais diversas adversidades.

Em junho de 2009, Gugu Liberato deixou o SBT e assinou contrato de oito anos com a Rede Record, onde passou a apresentar aos domingos o Programa do Gugu. Em fevereiro de 2015, estreia um novo programa intitulado apenas Gugu. A atração tinha como objetivo mesclar quadros de sucesso da carreira do apresentador, entrevistas e competições entre personalidades. Na emissora do Bispo Macedo, Gugu também se aventurou em realities como Power Couple Brasil e o musical Canta Comigo.

Últimas notícias