Ágata de Avenida Brasil sobre saída da Globo: “Corpo não define talento”

“Um diretor da emissora chegou para o meu pai e falou que eu teria que emagrecer absurdamente”, revelou Karol Lannes, atualmente com 20 anos

atualizado 16/01/2021 12:48

Em 2012, a pequena Ágata, de Avenida Brasil, conquistou os telespectadores. A personagem era interpretada por Karol Lannes, que à época tinha apenas 12 anos de idade. Quase nove anos depois da estreia da produção, a atriz revelou o motivo de ter deixado a emissora.

Atualmente com 20 anos de idade, a jovem respondeu ao questionamento de um fã em seu perfil no TikTok.

“Tive um contrato bem grande com a Rede Globo. Fiz quatro novelas, filmes participações. Quando esse contrato acabou, ele não foi renovado. Um diretor chegou para o meu pai e falou que eu teria que emagrecer absurdamente se eu quisesse fazer outro papel depois da Ágata de Avenida Brasil. O que aconteceu foi que eu não emagreci absurdamente”, revelou Karol.

Na trama de Avenida Brasil, por estar acima do peso durante a infância, a menina sofria com os maus-tratos da mãe, a vilã Carminha, vivida por Adriana Esteves.

@karollannesResponder a @ingridyviaana Tem uns conteúdos legais no meu insta ✨🤍🤍 ##atriz ##redeglobo♬ som original – Karol Lannes

Personagens caricatos

Segundo a jovem, depois da atuação no folhetim de sucesso, ela recebeu apenas uma proposta de teste para voltar a atuar nas telas da emissora. O perfil da nova personagem que seria, mais uma vez, atrelado à inseguranças relacionadas ao corpo, não agradou a artista.

“O único teste que me foi oferecido depois de Avenida Brasil foi em malhação, para fazer uma personagem gorda que sofria bullying. Eu decidi que não é o que eu quero para minha carreira. Eu tenho um sonho de voltar a atuar, mas eu acho que falta uma representatividade ainda”, desabafou.

Representatividade

Longe da televisão, a atriz luta por espaços onde consiga gerar representatividade. Em suas redes sociais, Karol compartilha conteúdos que combatem a gordofobia e incentivam mulheres a autoaceitação.

“Mulheres gordas e atrizes não têm que fazer papéis alegóricos de gordas sofrem bullying, de rejeitadas, de antes e depois. E que, sim, você pode ser uma pessoa, uma mulher gorda e fazer uma vilã como protagonista ou uma mocinha, independentemente do seu corpo, corpo não define talento”, completou a atriz.

Atualmente, Karol Lannes dá aulas de inglês em Campo Grande (MS), onde cursa também faculdade de artes cênicas.

0

Últimas notícias