“Sadismo”, diz Luciano Huck sobre possível liberação de máscaras

Apresentador afirmou que é cedo para discutir proposta do presidente para desobrigar o uso de máscaras por vacinados e infectados

atualizado 11/06/2021 12:38

Luciano HuckReprodução

Luciano Huck criticou, através de suas redes sociais, a medida anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que propõe desobrigar o uso de máscara para pessoas que já foram vacinadas ou foram infectadas com a Covid-19. O apresentador classificou a proposta como “sadismo”.

“Autorizar a liberação do uso obrigatório de máscaras em locais públicos é sadismo. O negacionismo engolindo a ciência. A empatia passando longe das famílias que perderam alguém amado para a Covid-19”, afirmou o apresentador.

Para Luciano, a liberação do uso de máscaras só deve ser debatida quando a vacinação atingir a maioria da população. “Só podemos discutir esse assunto quando mais de 70% da população estiver vacinada”, completou Huck.

0

Nessa quinta (10/6), Bolsonaro anunciou em evento da área do turismo que mandou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, fazer um parecer para desobrigar o uso de máscaras por pessoas que já tiveram Covid-19 e por vacinados. Palavra final cabe a prefeitos e governadores.

Veja a publicação:

Últimas notícias