Um dos fundadores da banda O Rappa, o baterista Marcelo Yuka morreu na sexta-feira (18/1) aos 53 anos. Em 2000, Yuka ficou paraplégico ao ser atingido por nove tiros durante um assalto a uma mulher na Tijuca, na Zona Norte do Rio.

Responsável por músicas do grupo, como Pescador de Ilusões, o artista recebeu homenagens de amigos, colegas e fãs nas redes sociais. Como o da amiga e cineasta Daniela Broitman, que dirigiu o documentário Marcelo Yuka no Caminho das Setas.

 

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Marcelo Yuka emprestava o seu olhar para nos explicar a realidade como poucos. Músico, poeta, pensador. Um multiartista e ativista que tinha o dom de enxergar tudo maior, de pensar no próximo, de se engajar em causas sociais. Eu participei do álbum do Furto cantando “Desterro”, uma canção sobre refugiados e armas, quando esse assunto ainda não estava tão presente… um visionário que agora mora no coração ❤️ Descanse em paz, meu parceiro. Que o seu brilho permaneça entre nós.

Uma publicação compartilhada por Marisa Monte (@marisamonte) em