Oito músicas para lembrar que Moraes Moreira era um gênio

Moraes Moreira morreu, aos 72 anos, nesta segunda-feira (13/04). Ele deixa grandes músicas como legado artístico

atualizado 13/04/2020 12:28

Moraes Moreira com violãoMarcos Hermes/Divulgação

O cantor Moraes Moreira morreu, nesta segunda-feira (13/04), aos 72 anos, em sua casa na Gávea, Rio de Janeiro. Ao longo de sua carreira, o artista interpretou e compôs sucessos marcantes da Música Popular Brasileira (MPB).

Moraes Moreira começou a carreira nos Novos Baianos, grupo musical que revolucionaria a arte brasileira: na música e nos costumes. Ao lado dele, estavam Paulinho Boca de Cantor, Pepeu Gomes, Baby do Brasil e Luiz Galvão

É dos Novos Baianos o um dos mais aclamados discos da MPB: Acabou Chorare, de 1972. São sucessos como A Menina Dança, Preta Pretinha e Besta é Tu.

No ano de 1977, Moraes Moreira presenteou o público com Pombo Correio, do disco Cara e Coração.

Outro grande sucesso de Moraes Moreira foi lançando em 1979, quando o artista estava em carreira solo. Assim surgiu Lá Vem o Brasil Descendo a Ladeira.

No mesmo disco, o cantor produziu outro grande sucesso: Pelas Capitais.

Em 1980, o cantor apresentou o frevo Vassourinha Elétrica, um sucesso em homenagem ao Carnaval.

No ano de 1993, Moraes Moreira gravou Sintonia, no disco Tem um Pé no Pelô.

Em carreira solo, Moraes Moreira lançou mais de 20 discos. Recentemente, ele usou da sua criatividade para compor um cordel sobre o coronavírus. Nos versos, o compositor mostra tensão e medo pela pandemia, mas ao mesmo tempo não esquece das balas perdidas que constantemente causam vítimas no Brasil.

Mais lidas
Últimas notícias