Maroon 5 e Adam Levine apostam em hits em show morno em Brasília

A banda pop Maroon 5 faz apresentação cercada de sucessos para 35 mil pessoas

atualizado 04/03/2020 1:04

Marron 5 show em Brasília com o vocalista Adam LevineRoberto Araújo Fotografia/Divulgação

É popularmente conhecida a expressão de Érico Borgo: “Sou fã e quero service”. A frase utilizada para séries e filmes, explica bem o show da banda Maroon 5, nesta terça-feira (03/03), em Brasília, no Estádio Mané Garrincha.

Sem medo de agradar aos fãs, a banda liderada por Adam Levine desfilou os principais hits de sua trajetória, como This Love, Moves Like Jagger, Sunday Morning, Sugar e a recente Memories.

Adam Levine e a banda Maroon 5 durante show em Brasília

Segundo a organização do show, 35 mil pessoas cantaram junto de Adam Levine os principais sucessos do Maroon 5. Se a banda não trouxe novidades, apresentou um show capaz de alegrar fãs que não poderiam esperar mais do que uma sequência de sucessos da banda pop.

Adam Levine trouxe nenhuma novidade ao público brasiliense, mas, oras, isso não significa que o show foi ruim. Longe disso! Maroon 5 apostou em enfileirar hits e deixar o público empolgado, mesmo que o setlist não fizesse lá muito sentido. Porém, se não tinha sequência, o repertório era capaz de agitar a plateia, pronta para cantar junto da banda.

Na fileria de hits, dizer que a plateia — levemente esvaziada — não embarcou na proposta do show seria injusto. O Maroon 5, como boa parte das bandas pop, cumpriu sua função de animar uma plateia heterogênea.

Ao vivo, no entanto, é evidente como há uma diferença entre Adam Levine e o resto da banda — mesmo que o guitarrista tenha um bom tempo de telão. O líder sempre está metros à frente do resto do grupo, com direito a solos dignos do The Voice.

A performance, entretanto, é divertida, virando um agradável entretenimento a quem veio curtir um show pop.

Últimas notícias