Lollapalooza 2019: Scalene expõe políticos e motiva hit anti-Bolsonaro

Banda brasiliense abriu o primeiro dia do evento, nessa sexta (5/4), mostrando autoridades, entre elas o presidente, em telão durante show

VAN CAMPOS/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOVAN CAMPOS/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

atualizado 06/04/2019 14:07

São Paulo (SP) — Logo na abertura do primeiro dia do Lollapalooza 2019, nessa sexta-feira (5/4), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) foi alvo de manifestações. Durante o show da banda brasiliense Scalene, o público se manifestou contra o político.

O ato ocorreu durante a música Distopia, que, em um dos versos, diz: “homens de preto podres por dentro”. Durante a execução da faixa, o telão exibia imagens de diversas personalidades públicas, entre elas, Bolsonaro.

Quando o presidente apareceu no telão, a plateia puxou o coro: “Ei, Bolsonaro, vai tomar no cu”.

Confira vídeo postado nas redes sociais:

 

A política não é um assunto estranho à banda Scalene. Os irmãos Gustavo (voz e guitarra) e Tomás Bertoni (guitarra e teclado) são filhos do jurista Torquato Jardim. O pai ocupou, durante o governo de Michel Temer (MDB), as pastas de Transparência e da Justiça.

Show
A banda brasiliense Scalene abriu o palco principal do Lollapalooza. O quarteto formado por Gustavo Bertoni, Tomás Bertoni, Lucas Furtado e Philipe Nogueira tocou músicas do disco Magnetite e Éter, entre outras faixas.

Confira o setlist da apresentação:
Danse Macabre
Sublimação
esc (caverna digital)
Surreal
distopia
heteronomia
Entrelaços
extremos pueris
Histeria
vultos
Legado

O repórter viajou a convite da Budweiser Brasil

Últimas notícias