Acusada de plagiar Pabllo Vittar, Juliette apaga capa de seu novo álbum

Internautas apontaram que o novo EP da paraibana "imita" a capa de Indestrutível, canção de Pabllo Vittar, por conta do efeito utilizado

atualizado 01/09/2021 16:57

JulietteReprodução

Na véspera do lançamento de seu primeiro álbum, Juliette Freire apagou a capa que havia divulgado nas redes sociais nesta quarta-feira (1º/9). A decisão da paraibana teria ocorrido logo após ela ser acusada de plagiar o trabalho de Pabllo Vittar.

Juliette compartilhou com o público a capa de seu EP homônimo, que terá seis faixas. Na imagem, a influencer surge no centro, olhando para cima e com o rosto multiplicado.

0

“Chegou a hora de assumir a minha melhor faceta. Conheçam a capa do meu sonho! A música sempre foi o meu refúgio, ela me leva a lugares lindos… Aqui estou eu! Meu EP estará disponível amanhã em todas as plataformas de streaming”, escreveu na legenda da publicação.

Internautas, no entanto, apontaram que a capa de Juliette com a capa de Indestrutível, canção de Pabllo Vittar, que usou o mesmo efeito holográfico, conhecido como prisma.

Pouco depois das críticas, a cantora apagou a primeira divulgação e subiu um novo post em seus perfis nas redes sociais. A capa também tem o efeito de prisma, mas só em um sombreado da artista.

Nos comentários da nova capa, um fã questionou: “Mudou porque, mulher?”. Outros internautas logo responderam: “Os haters estavam falando de plágio”, comentou um. “Ela tinha postado outra capa, que era igual a de um disco de Pabllo Vittar, pegou mal, excluiu a foto e postou outra opção”, opinou outro.

Últimas notícias