*
 

Conhecido por seus escritos eróticos e seus excessos de “libertinagem”, o Marquês de Sade (1740-1814) resolveu escrever algumas novelas que escapassem ao tema da sexualidade como forma de conseguir reconhecimento literário na França.

Reprodução

O livro “Novelas Trágicas”, de Marquês de Sade, está à venda por R$ 94,41

Como mostra a história, Marquês de Sade acabou se tornando conhecido mundialmente pelas obras eróticas e tais narrativas caíram no esquecimento. Lutando contra isto, a editora Carambaia lançou, neste sábado (9/11), o livro “Novelas Trágicas”, que traz cinco textos destituídos de cenas com atos sexuais e torturas.

As novelas, escritas entre 1787 e 1788, integram uma coletânea publicada pelo autor em 1799 com o título “Crimes do Amor: Novelas Heróicas e Trágicas”, nunca publicada no Brasil. Nas narrativas, é possível encontrar “personagens vigorosos que, joguetes e vítimas daquela efervescência do coração conhecida com o nome de amor, nos mostram dele, de uma só vez, os perigos e os infortúnios”, como afirma o prefácio do livro.

O livro conta com o projeto gráfico de Luciana Facchini e com as ilustrações de Zansky, que propõe um jogo que remete às atitudes dissimuladas dos personagens das “Novelas trágicas” e também aos disfarces do próprio autor. A capa, que funciona como uma luva, revela traços escondidos quando sobreposta aos desenhos internos.

 

 

COMENTE

marquês de sadenovelas trágicascarambaia
comunicar erro à redação

Leia mais: Literatura