Biógrafo explora os vários lados de Elize Matsunaga em novo livro: lançamento é hoje

Autor de Elize Matsunaga: A Mulher que Esquartejou o Marido, Ullisses Campbell lança o livro em Brasília, nesta quinta (14/10), às 18h

atualizado 14/10/2021 14:20

Arthur Menescal/Especial para o Metrópoles

“O encontro de duas almas perturbadas”, é assim que Ullisses Campbell, autor da biografia não autorizada Elize Matsunaga: A Mulher que Esquartejou o Marido, define a relação entre a ex-prostituta e o presidente da Yoki Marcos Matsunaga, que teve desfecho brutal em 2012, com um crime que ainda hoje choca o Brasil. O escritor best-seller desembarca em Brasília, nesta quinta-feira (14/10), para coquetel de lançamento e sessão de autógrafos no Pátio Brasil, a partir das 18h.

Na obra, o jornalista abandona o discurso maniqueísta e explora os lados bons e maus não só da assassina, mas também do empresário. “No início da relação ele era gentil, cortês… mas quando perdia o interesse, se tornava agressivo. Marcos foi um marido abusador, violento, que ameaçava tirar a filha de Elize e interná-la em um hospício”, afirma Campbell, em entrevista ao Metrópoles.

0

Ullisses resgata o passado de sofrimento de Elize Matsunaga, no interior do Paraná, — violentada pelo padrasto e expulsa de casa pela mãe—, ao passo em que revela informações do processo e de especialistas sobre o caso: como laudos médicos que atestam a psicopatia da condenada. “Ela levou seis horas esquartejando o marido e especialistas dizem que, para fazer isso, a pessoa precisa abrir mão dos seus sentimentos mais primários. Além disso, há o fingimento. Entre ela esquartejar e ser presa, ela finge que o marido fugiu e chora feito uma viúva que perdeu o marido para a amante”, conta o escritor.

De acordo com o autor, a imparcialidade é a principal diferença entre a biografia e Elize Matsunaga — Era Uma Vez Um Crime, minissérie documental da Netflix. “Muita gente não sabe, mas essa série foi idealizada pelos advogados de defesa da Elize. É usada como uma peça de comunicação dela com a filha”, acredita e completa: “Outra coisa que só o livro explora, mesmo de forma sutil, é que ela usa a filha como uma forma de chamar a atenção. Uma característica do narcisismo, que laudos psicológicos também atestam que ela tenha”.

Elize Matsunaga: A Mulher que Esquartejou o Marido/ Matrix Editora/ 368 páginas/Preço médio: R$ 64

Tragédias pessoais

No livro-reportagem, o jornalista reconstitui a história do casal com base em mais de 80 depoimentos, entre eles, os de cafetinas e trabalhadoras do sexo que conheceram Elize quando ela era garota de programa ou que estiveram com Marcos como cliente. O mergulho na prostituição de Curitiba e São Paulo expõe, ainda, a violência e silenciamento de mulheres que sobrevivem nesse universo. “O livro é uma imersão na prostituição. Inclusive com debates sociológicos. Aprofundar nessa questão nos permite identificar de onde veio essa frieza de que Elize lança mão para esquartejar o marido”, considera.

Ullisses garante que a intenção de relatar as tragédias pessoais de Elize não é transformá-la em heroína. “Eu não humanizo a Elize, eu conto a história dela. Tem o lado negativo, mas tem o lado positivo. As pessoas não são apenas uma coisa ou outra e ela é cheia de camadas. Essa história causa identificação em pessoas que também foram vítimas de violência. Eu recebo relatos de mulheres que tentaram matar, mas não tiveram coragem. Isso não quer dizer que se justifique o que ela fez, pois existem outras maneiras de uma mulher se livrar de um relacionamento tóxico, mas é possível entender os caminhos que a levaram até ali”, conclui.

Elize Matsunaga: A Mulher que Esquartejou o Marido é o segundo título da trilogia Mulheres Assassinas, de Ullisses Campbell. O primeiro, Suzane – Assassina e Manipuladora (2020), virou best seller. Com previsão de lançamento em 2022, Flordelis: Deputada, Pastora e Assassina fecha a série.

Lançamento do livro Elize Matsunaga: A Mulher que Esquartejou o Marido, de Ullisses Campbell
Nesta quinta-feira (13/10), a partir das 18h, no Espaço Pátio Galeria de Arte, do Pátio Brasil Shopping (W3 Sul).

Últimas notícias