Vídeo: Isis Valverde e Fabrício Boliveira contam detalhes de Simonal

O Metrópoles foi até São Paulo para conversar com direção e elenco do filme

Reprodução/YouTubeReprodução/YouTube

atualizado 09/08/2019 14:45

São Paulo (SP)* — Em cartaz nos cinemas de todo o país desde a última quinta-feira (08/08/2019), a cinebiografia do cantor Wilson Simonal narra a ascensão e queda do artista acusado de ser o “dedo-duro” da ditadura militar, nos anos 1970. O longa tem direção de Leonardo Domingues, trilha sonora dos próprios filhos do artista, Max de Castro e Simoninha, e elenco estelar protagonizado por Fabrício Boliveira e Isis Valverde.

Química desde Faroeste Caboclo (2013)

Em entrevista ao Metrópoles, os intérpretes de Simonal e Tereza falam sobre a boa química em cena que os acompanham desde Faroeste Caboclo (2013), quando deram vida ao João de Santo Cristo e a Maria Lúcia dos versos de Renato Russo. “De lá para cá nós aprofundamos as técnicas. Até a química muda com o tempo. Tem jeitinhos que usamos lá atrás que nós não repetimos”, disse Boliveira. “São histórias e pessoas completamente diferentes”, completou Isis.

Brasil dividido

O atual momento político do país também entrou na pauta do bate-papo com o diretor Leonardo Domingues e os filhos de Simonal, Max de Castro e Simoninha. Os entrevistados lembraram a “cultura do cancelamento” de artistas que expõem seus posicionamentos políticos, fato ainda presente no Brasil. “O meu desejo é que o que aconteceu com meu pai não volte a se repetir. Nós precisamos valorizar mais os nossos artistas. Assistir a esse filme servirá para entendermos também o que está acontecendo hoje no país”, alerta Simoninha.

*A repórter viajou a convite da produção do filme Simonal

Últimas notícias