“Ron Bugado tem chance de ser grande clássico da Disney”, diz Sérgio Malheiros

Nova animação da Disney chega aos cinemas nesta quinta. Longa conta com dublagem de Sophia Abrahão, Malheiros e Marcelo Serrado

atualizado 20/10/2021 12:17

Ron BugadoDivulgação/ Disney

Força da amizade, importância do companheirismo, influência da tecnologia e bullying. Esses são alguns dos adjetivos que definem Ron Bugado, novo longa de animação da Disney, que estreia apenas nos cinemas nesta quinta-feira (21/10). Dirigido por Jean-Philippe Vine e Sarah Smith, o filme promete emocionar e dar uma verdadeira lição de moral nesta fase de retomada após a pandemia da Covid-19.

Ron Bugado conta a história de Barney, um estudante do ensino fundamental que tem dificuldade de ter novos amigos, e Ron, seu novo dispositivo digitalmente conectado que anda, fala e é seu “Melhor Amigo Pronto Pra Uso”. Os divertidos problemas de funcionamento de Ron, em contraste com a era das redes sociais, lançam a dupla em uma jornada repleta de ação, onde menino e robô aceitam a maravilhosa confusão de uma amizade verdadeira.

0

Em conversa com jornalistas nessa terça-feira (19/10), Sophia Abrahão, Sérgio Malheiros e Marcelo Serrado, que são responsáveis pelas vozes de Miss Thomas, Mark Wydell e Graham Pudowski, respectivamente, afirmaram que Ron Bugado estreia em um momento perfeito. O motivo, de acordo com eles, é o fato do filme abordar a tecnologia, tema que ficou em foco durante o isolamento social causado pelo coronavírus.

“[O filme traz] Essa questão da tecnologia estar inserida e estar moldando as relações sociais nesse momento que estamos vivendo. Por isso eu acho que esse filme tem grande chance de ser um grandes clássico da Disney, porque ele vai direto na principal questão do século 21, que é a interação social das crianças. A pandemia deixou isso muito mais claro, porque as crianças tinham a principal comunicação por meio da tecnologia, do videogame, do computador, aulas on-line”, opinou Sérgio Malheiros.

Assista ao trailer de Ron Bugado:

Já Sophia Abrahão afirmou que espera uma reflexão do público sobre a linha tênue entre a tecnologia e as relações humanas: “É impossível a gente fugir das redes sociais, da parte tecnológica neste momento que a gente está vivendo. Mas se a gente conseguir fugir um pouco das redes e ter relações humanas, isso vai ser muito importante daqui para a frente.”

Os atores ainda afirmaram que o filme vai muito além do entretenimento. “O filme tem tudo para agradar. Essa coisa do bullying e esse afeto que o pai tem com o filho. Ele é pouco atrapalhado, eu sou um pouco assim também, meio confuso. Foi incrível fazer esse filme”, finalizou Marcelo Serrado.

O filme é dirigido pelo veterano da Pixar Jean-Philippe Vine e pela co-fundadora da Locksmith Sarah Smith, com Octavio Rodriguez na co-direção. O roteiro é escrito por Peter Baynham e Sara Smith. A produção fica a cargo da co-fundadora da Locksmith Julie Lockhart e Lara Breay. Produção Executiva de Sara Smith, Peter Baynham e da presidente da Locksmith Elisabeth Murdoch.

Veja seis motivos para assistir Ron Bugado.

Mais lidas
Últimas notícias