Festival de Brasília: 6ª noite é calorosa para receber curta do DF

Aulas que Matei, produção brasiliense, faz companhia ao filme baiano Ilha, dos mesmos diretores de Café com Canela

atualizado 19/09/2018 21:54

Dois filmes continuaram as exibições da mostra competitiva no 51° Festival de Brasília, em noite lotada, nesta quarta (19/9). Aulas que Matei, de Amanda Devulsky e Pedro B. Garcia, representa o DF na seção de curtas.

A equipe do longa Ilha volta ao evento um ano depois de Café com Canela (BA), que deu aos diretores Glenda Nicácio e Ary Rosa o prêmio de melhor filme (Petrobras) pelo júri popular.

“Mais uma vez estamos aqui contando histórias fora da rota. O que o cinema espera da gente é coragem”, disse Nicácio, lendo um texto para apresentar o filme.

Últimas notícias