*
 

Um documentário inédito, “Cuba and the Cameraman”, foi o destaque do dia durante a 74ª edição do Festival Internacional de Veneza nesta quinta-feira (7).

A produção conta com imagens produzidas durante 45 anos, entre 1973 e 2016, e foi apresentada fora do concurso principal do evento.

O longa foi criado pelo norte-americano Jon Alpert, para o Netflix, e conta detalhes simples do cotidiano, como o de uma menina que quer se tornar enfermeira e, quando adulta, vai para os Estados Unidos, e a de Luis, que se mantém trabalhando de maneira informal.

As gravações encerraram-se pouco antes da morte de Fidel Castro e quer dar uma “visão mais íntima” do povo cubano. (ANSA)

 

 

COMENTE

cinemacubafestival de cinema de veneza
comunicar erro à redação

Leia mais: Cinema