Cine Ceará 2019: Marco Nanini protagoniza cenas fortes em drama LGBTQ

O filme Greta, de Armando Praça, teve exibição nacional no Cineteatro São Luiz

Chico Gadelha/MetrópolesChico Gadelha/Metrópoles

atualizado 06/09/2019 14:52

Fortaleza (CE)* – O Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema viveu mais uma noite de gala nessa quinta-feira (05/09/2019) com a exibição de Greta, do diretor cearense Armando Praça. Após estrear no cultuado Festival de Berlim, em fevereiro, o longa teve sua primeira exibição nacional no evento. E a escolha por lançar o filme em Fortaleza não foi por acaso, afinal a trama se passa toda na capital cearense.

O grande destaque da sessão foi a presença do ator Marco Nanini, que interpreta Pedro, um enfermeiro de quase 70 anos que luta para conseguir vaga em um hospital para a amiga Daniela (Denise Weinberg), artista transexual com problemas sérios de saúde. Na tentativa de obter um leito, o sujeito decide ajudar a fugir do hospital um paciente ameaçado de prisão (Démick Lopes). Sem saber nada sobre o fugitivo, Pedro acaba acolhendo o homem em sua casa e desenvolvendo uma relação próxima com o mesmo.

Além de Nanini e do diretor Armando Praça, a sessão contou com a presença de vários nomes do elenco e da equipe técnica da produção. Em seu trabalho de estreia em longas, o diretor já tem um histórico considerável no Cine Ceará, tendo apresentado cinco curtas no festival. No palco do Cineteatro São Luiz, ele leu uma carta em defesa da cultura e do audiovisual brasileiro. “Vivemos tempos trágicos para a natureza, a educação e a arte, para os povos negros e indígenas, para os movimentos sociais, para as mulheres e os homossexuais, com tentativas de aniquilamento e invisibilidade. Vivemos um clima de morte e opressão. Quando comecei a pensar este filme, há 10 anos, jamais imaginaria que o estaria lançando neste contexto. Porém, creio, não é um mero acaso”, disse.

Políticas de incentivo

Antes do início da sessão, o produtor João Vieira Jr. defendeu as políticas públicas de incentivo. “Esse filme só foi possível por causa de políticas públicas para o audiovisual, ações que geram mais de 300 mil empregos e que fortalecem a produção de bens culturais. Infelizmente, hoje, uma parte pequena, mas barulhenta, da população brasileira tem uma impressão errada sobre o incentivo público à cultura”, destacou.

Principal aposta para receber o tradicional troféu Mucuripe de Melhor Ator no Cine Ceará, Marco Nanini entregou uma das performances mais marcantes de sua trajetória de mais de 50 anos de profissão. Conhecido pelo público como Lineu, de A Grande Família, o ator tem uma atuação transgressora e corajosa em Greta, protagonizando cenas de sexo bem reveladoras. “Não percebi que estava sendo corajoso. Quando se tem muito pudor, você fica com medo. É um personagem de 70 anos, então mostrar essa idade passando, sofrendo, é muito importante. Achei bom mostrar tudo de uma vez. Me entreguei ao Pedro da mesma forma que me entreguei ao Lineu. Não tenho preferência por causa de sexo ou linguagem”, disse Nanini em conversa com a imprensa.

Greta chega aos cinemas de todo Brasil em 10 de outubro. O elenco conta ainda com as participações de Denise Weinberg e Gretta Sttar. Curiosamente, o filme colocou Weinberg, uma atriz cisgênero, interpretando uma personagem trans. Por sua vez, Gretta, uma atriz transexual, vive uma mulher cis na trama. “Para mim, era fundamental demarcar uma liberdade artística minha e dos atores e atrizes de poder fazer o que bem entendem. Era fundamental colocar uma atriz trans fazendo uma mulher cis e vice-versa”, afirmou Armando Praça.

A penúltima noite do Cine Ceará contou ainda com a exibição dos últimos filmes da Mostra Brasileira Competitiva de Curta-Metragem. A sessão no Cineteatro São Luiz apresentou os curtas Rua Augusta, 1029, de Mirrah Iañez; O Grande Amor de um Lobo, de Kennel Rogis e Adrianderson Barbosa; Ilhas de Calor, de Ulisses Arthur; e Pop Ritual, de Mozart Freire.

Nesta sexta-feira (06/09/2019), acontece a cerimônia de premiação do Cine Ceará, seguida da exibição especial de Pacarrete, recém-premiado no Festival de Gramado com oito Kikitos, incluindo o de Melhor Filme.

* O repórter viajou a convite da organização do evento

Últimas notícias