Chris Evans quase não foi o Capitão América dos filmes da Marvel. Entenda

Em entrevista ao Hollywood Reporter, ator contou que recusou diversos testes para o papel por conta de crises de pânico

atualizado 26/05/2020 11:28

Chris Evans em Vingadores: UltimatoReprodução/YouTube

O ator Chris Evans revelou ao The Hollywood Reporter que quase não foi o Capitão América do Universo Cinematográfico da Marvel, por conta de crises de pânico sofridas no período de testes para o personagem.

De acordo com o ator, as crises começaram ainda em 2007, quando interpretou o Tocha-Humana nos filmes do Quarteto Fantástico e que em 2010 elas começaram a aparecer inclusive enquanto ele estava nos sets de filmagem.

“Eu comecei a pensar: ‘Eu não tenho certeza se esse negócio de atuação é realmente certo para mim, não sei se estou me sentindo tão saudável quanto deveria'”, afirmou no podcast.

Segundo ele, a ansiedade de assinar um contrato para nove filmes e a certeza de que a franquia tomaria proporções gigantescas foram as principais causas para recusar os testes. Chris ainda falou, que mesmo com o aumento do salário e a redução do contrato para seis filmes, ele ainda não se convenceu.

0

Tudo mudou quando o presidente do Marvel Studios, Kevin Feige, ofereceu o papel diretamente para ele e depois de conversa com o ator Robert Downey Jr., que era agenciado pelo mesmo agente de Chris.

“Foi a melhor decisão que eu já fiz e eu devo tudo ao Kevin [Feige] por ser tão insistente e e me impedir de cometer um grande erro. Sendo bem sincero, todas as coisas que eu temia nunca chegaram a acontecer”, contou.

O resto da história você já sabe. Foram pouco mais de oito anos e 11 filmes no papel de Steve Rogers, o Capitão América, e um sucesso estrondoso com os filmes do Universo Cinematográfico da Marvel.

Últimas notícias