As Golpistas: conheça o filme que pode levar Jennifer Lopez ao Oscar

A produção conta ainda com Lizzo, Lili Reinhart, Keke Palmer e Cardi B no elenco e com a direção de Lorene Scafaria

atualizado 20/09/2019 15:47

Reprodução

A atriz e cantora Jennifer Lopez pode ser indicada ao Oscar por sua atuação em As Golpistas, de Lorene Scafaria – ao menos, é essa a sensação de críticos e especialistas do audiovisual neste período de pré-premiação. Desde o dia 11 de setembro, veículos americanos especulam a possibilidade, baseados no incrível sucesso de bilheteria do longa, que, nos Estados Unidos, arrecadou mais de US$ 33 milhões e acumula críticas positivas na mídia internacional. O filme não tem data de estreia no Brasil.

Inspirado em uma história real, publicada na New York Magazine, em 2015, com o título The Hustlers at Scores, o filme conta como um grupo de strippers usou a profissão para extorquir seus ricos clientes após a crise do mercado financeiro de 2008.

Alguns críticos afirmaram que o sucesso pode ser explicado, em parte, por causa da seleção de elenco. A Variety escreveu: “O grupo liderado por Lopez, Constance Wu, Lili Reinhart e Keke Palmer colocou suas principais protagonistas em papéis que aparentemente nasceram para interpretar”.

0

No site Rotten Tomatoes, que reúne a avaliação da crítica mundial, o filme acumula aprovação de 88%. “Liderado por Jennifer Lopez – no melhor desempenho de sua carreira –, As Golpistas é um drama de assalto excepcionalmente poderoso, com profundidade e inteligência para combinar com seu apelo visual impressionante”, reforça uma das avaliações da página.

Assista ao trailer:

A emoção de J.Lo

Em entrevista ao programa SiriusXM, J.Lo se emocionou quando lembrou da possibilidade de nomeação ao Oscar. “Eu tenho trabalhado duro por toda minha vida, então é bom”, falou. Visivelmente emocionada, a atriz concluiu: “Vocês sabem que sou sentimental”.

Jennifer explicou o motivo da sua comoção. “Você passa a vida trabalhando duro e se pergunta se alguém nota, entende?”, aponta.

Veja parte da entrevista:

Últimas notícias