Após estreia cancelada, filme de Marighella vira série na Globo 

Longa de Wagner Moura virará seriado com 4 episódios, a ser lançado em 2020

Paris Filmes/DivulgaçãoParis Filmes/Divulgação

atualizado 14/11/2019 11:16

O filme do ex-deputado e guerrilheiro comunista Marighella, estrelado por Seu Jorge, vai virar série na Globo em 2020. O longa tinha previsão de chegar aos cinemas brasileiros em novembro, mas teve estreia cancelada após atrito entre a produtora do filme e a Agência Nacional do Cinema (Ancine).

Em setembro, a produtora O2, corresponsável pela obra ao lado da Globo Filmes, anunciou que não conseguiu cumprir com os trâmites exigidos pela Ancine e cancelou a estreia brasileira – antes disso, no entanto, o filme foi exibido em festivais internacionais. Sem conseguir ir para os cinemas, o longa dirigido por Wagner Moura será dividido em série de quatro episódios.  

O filme é uma adaptação do livro Marighella: O Guerrilheiro que Incendiou o Mundo, escrito pelo jornalista Mário Magalhães.

Ruídos com a Ancine

O cancelamento da estreia veio semanas após conflitos entre produtores do filme e a Ancine, órgão que tem sido alvo de polêmica reestruturação, cortes e vetos pelo governo do presidente Jair Bolsonaro.

Em agosto, a O2 Filmes teve dois pedidos de recurso negados para a comercialização de Marighella. A decisão foi tomada por unanimidade pela diretoria no dia 27/08/2019. Um dos pedidos negados foi o requerimento do ressarcimento de despesas de mais de R$ 1 milhão, pagas com dinheiro da produtora. Já o segundo questionava se a verba para comercialização do filme poderia ser adiantada.

A negação de recursos foi comemorada por Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), pelo Twitter. Na postagem, ele chamou a quantia de “bagateia” e disse que a película teria sido aprovada em outros tempos.

Segundo a assessoria de comunicação da Globo, a série ainda não foi confirmada oficialmente e o filme tem nova previsão de lançamento para 2020. 

Últimas notícias