*
 

Mesmo fora do Big Brother Brasil 18, o rondoniense Mahmoud continua gerando muitos assuntos nas redes sociais. A última foi uma postagem no Twitter, pedindo intervenção militar para retirar Viegas do programa. A “brincadeira”, como afirma o ex-BBB, não pegou bem e o sexólogo foi acusado de racismo não só pelos internautas, mas também pela amiga de confinamento Nayara de Deus.

“Só uma intervenção da polícia militar para tirar o Viegas de dentro do BBB”, disse ele. O post foi acompanhado de uma imagem, com um PM carregando um pé de maconha. Imediatamente, diversos fãs criticaram a postura de Mahmoud e passaram a acusá-lo de racismo.

“Da série de tuítes infelizes que querem denegrir a imagem de um jogador! Nosso colega Mahmoud, sexólogo, homossexual, inteligente, se demonstra mal informado. Afinal, Viegas, preto, tampouco faz uso da erva medicinal! Triste!” afirmou Nayara de Deus, quarta eliminada do jogo.

O jogador excluiu a publicação e justificou dizendo desconhecer que a “árvore” se tratava, na verdade, de maconha. “Eu pesquisei por PM e árvore no Google e a primeira imagem que apareceu eu peguei. Não sabia que aquilo era maconha. Eu quis fazer uma analogia com o fato de ele ser considerado uma planta no jogo”, explicou.

O jovem afirma ainda não ser racista e ter sempre o cuidado para não proferir palavras preconceituosas.

Apesar das desculpas, Mahmoud permaneceu recebendo o título de comentário mais racista de todas as edições do BBB. Veja a repercussão na web: