Entenda como o BBB20 se tornou a edição mais histórica do reality

O programa bateu recorde de audiência, de engajamento nas redes sociais, de pesquisas na internet e, claro, de votações em noites de Paredão

Elenco BBB20TV Globo/Reprodução

atualizado 03/04/2020 20:53

Poucas vezes um programa de televisão, há tantos anos no ar, conseguiu se reinventar tão bem como o Big Brother Brasil. Depois de uma temporada muito criticada e com baixos índices de audiência, em 2019, o reality voltou com força total neste ano. Desde a estreia da vigésima edição, em 21 de janeiro, a atração vem batendo recorde atrás de recorde.

O BBB20 já tem sete vezes mais menções no Twitter que toda a edição de 2019. A informação é da própria plataforma social. Segundo a empresa, desde a estreia até a última quarta-feira (01/04), o programa foi mencionado mais de 175 milhões de vezes.

Na última terça-feira (31/03), a disputa pela preferência popular entre Felipe Prior, Manu Gavassi e Mari Gonzales alcançou o surpreendente número de 1,5 bilhão de votos, índice nunca atingido por nenhum reality show ao redor do mundo. A noite de votação também desbancou o primeiro colocado nas pesquisas do Google, que era o vírus causador da Covid-19.

Todos esses feitos são resultado de uma série de escolhas vitoriosas tomadas pela produção do programa global, equipe encabeçada pelo diretor geral Boninho e pelo apresentador Tiago Leifert. O Metrópoles elencou os principais acertos que fizeram do BBB20 a edição mais histórica do reality:

0
Elenco de peso

O primeiro acerto foi o elenco formado por pessoas anônimas e celebridades da internet, que gerou babafá nas redes sociais muito antes da atração ter o primeiro capítulo exibido. Escolhidos a dedo, entre os participantes estavam duas famosas com rivalidades anteriores ao confinamento: Bianca Andrade e Rafa Kalliman. As duas protagonizaram a primeira treta da casa e declararam-se adversárias na competição. Com milhões de seguidores, rapidamente a torcida de ambas começaram a travar uma guerra virtual.

Entre os anônimos, duas médicas bem-sucedidas, um ex-jogador de futebol, uma cantora com carreira encaminhada em sua terra Natal, um atleta e um arquiteto de temperamento explosivo — para dizer o mínimo. Todos, com personalidades tão fortes que rapidamente anularam a vantagem de popularidade das celebridades. Para o bem e para o mal, todos os 20 participantes que passaram pelo BBB20 conseguiram repercussão na competição.

Prior, Manu, Bruna Marquezine, Gabigol
A briga entre celebridades versus boleiros fez o ex-casal Bruna Marquezine e Neymar Jr se bicarem no Twitter
Bruna Marquezine x Neymar Jr e Gabigol

O ex-anônimo mais polêmico do BBB20, Felipe Prior, e a famosa mais popular do confinamento, Manu Gavassi, travaram uma batalha que ultrapassou os muros da casa. Do lado do arquiteto, jogadores de futebol como Neymar, Gabigol e Richarlison fizeram intensa torcida para o #teamPrior, prometeram até camiseta autografadas para que o brother permanecesse em casa. Não deu certo. No Paredão com mais de 1 bilhão de votos, a campanha de Bruna Marquezine, Larissa Manoela, entre outras, para a permanência da cantora, conquistou diferença de 264 milhões de votos e o #FicaManu venceu.

CAT — BBB20

Uma das principais aquisições do Big Brother Brasil 20 foi o comediante Rafael Portugal, da trupe do Porta dos Fundos. À frente do quadro CAT BBB, o ator de 35 anos viu como a esquete do reality show, que vai ao ar uma vez por semana, conquistou amplo alcance de público. Recentemente, o CAT contou com a participação especial de Boninho, diretor geral de gênero da Globo. A participação foi um convite do grupo de roteiristas da produção e selou uma antiga vontade do Big Boss, como é conhecido nos bastidores do reality, de participar do programa.

Globoplay /Reprodução

Machismo e importunação sexual dentro do reality,  acusação de estupro, fora:

Desde as primeiras semanas, atitudes e falas consideradas machistas dos participantes Lucas Gallina, Hadson Nery, Petrix Barbosa, Pyong Lee e Felipe Prior ficaram entre os assuntos mais comentados entre o público do programa e aumentaram o engajamento dos fãs nas redes sociais. A postura do elenco masculino foi duramente criticada e os homens já foram chamados de “boys lixo” e “machos podres” pelo público. Em contrapartida, as sisters do BBB20 se destacaram por não deixar que esse tipo de preconceito passasse despercebido.

Além de Petrix e Pyong, que praticaram atos considerados importunação sexual contra algumas das sisters dentro do confinamento e tiveram de prestar esclarecimentos à Justiça, ao serem eliminados. Agora Felipe Prior se encontra na mesma situação. Após deixar o jogo, denúncias de estupro e tentativa de estupro vieram à tona, em reportagem da Marie Claire.

As vítimas contaram que o ex-participante do BBB20 as violentou em três edições diferentes dos dos jogos universitários das faculdades de arquitetura e urbanismo de São Paulo (InterFAU) – a próprio organização emitiu nota falando que Prior foi excluído do evento por “crime sexual”. Assim que a notícia foi publicada, a hashtag #PriorEstuprador virou o assunto mais comentado do Twitter brasileiro.

Últimas notícias