BBB21: Juliette venceu Google na Justiça após ter fotos em perfil de prostituição

Juiz sentenciou empresa a pagar R$ 15 mil por causa da demora em apagar o perfil hackeado da sister, usado indevidamente por um terceiro

atualizado 12/02/2021 13:59

Juliette no BBB21TV Globo/Reprodução

Antes de entrar no BBB21, Juliette Freire enfrentou o Google na Justiça. Ela teve seu perfil no finado Orkut hackeado e passou a ter fotos e informações pessoais usadas por um perfil de prostituição. Ao judicializar a questão, a paraibana recebeu uma indenização de R$ 15 mil.

De acordo com os autos do processo, Juliette, na época com 19 anos, percebeu que sua conta foi hackeada em 28 de novembro de 2008. Ela disse à Justiça que a senha de acesso foi alterada e que amigos avisaram sobre o perfil.


Na ocasião, a advogada entrou contato com o Google para que a conta fosse excluída, mas a plataforma disse, via email, que o conteúdo estava “de acordo com as políticas do Orkut“.

0

A sister processou a plataforma em janeiro de 2009 e a primeira setença foi expedida somente quatro anos depois. Nela, o juiz Manuel Maria Antunes de Melo, da 3ª Vara Cível de Campina Grande, destacou que apesar de o Google ter apagado o perfil posteriormente, “o perfil FALSO permaneceu ativo por tempo suficiente para provocar verdadeiro estrago na honorabilidade da autora, interferindo, de forma dramática, na sua integridade moral”.

O Google recorreu, mas a decisão em segunda instância manteve a setença em favor de Juliette.

Últimas notícias