*
 

O Carnaval do Rio de Janeiro guarda (muitos) segredos. Entre eles, estão os blocos clandestinos – fora da programação oficial. Os pontos de concentração e os horários são divulgados boca-a-boca. Tudo, é claro, ocorre pelas redes sociais.

Uma boa dica é ficar ligado nas selfies do Instagram: elas dão pistas de onde rolam os bloquinhos escondidos. Para facilitar, selecionamos alguns muito disputados e bastante secretos.

Boi Tolo
Em 2006, o Cordão do Boitatá, bloco tradicional do Rio, não saiu e os foliões que chegaram ao local da concentração saíram em cortejo atrás de um homem vestido de anjo que tocava trompete. Assim, nasceu o Boi Tolo, um dos primeiros clandestinos. A brincadeira cresceu tanto que segue todos os anos com os fieis foliões.

CarnavalnoRio#Bloco#AmOr#boitolo2017

Uma publicação compartilhada por DamianzitO BN (@damian_buhonegro.n) em

Minha Luz é de LED
A proposta é que os foliões usem luzes de LED pelo corpo, no estilo denominado de tecnotosco. Criado por seis amigos músicos, o bloco toca tecnobrega, techno dos anos 1980, discoteca dos anos 1970 e funk de baile.

Para formar essa salada delícia do #minhaluzédeled , oito pessoas completamente diversas se uniram em busca da iluminação. Entre elas está Julia Jacobina, dj da popzera e produtora do LED desde o seu nascimento. @jacobayna além de fazer o povo se jogar na pixta com hits e fritações da madrugada, também trabalha como figurinista e integra o @coletivografico . . . #AsMinadoLED #djsdoled #QuemfazoLED 📸 @elisinhamendes

Uma publicação compartilhada por Minha Luz é de Led (@minhaluzedeled) em

Sereias da Guanabara
O bloco é fruto da iniciativa de 10 amigos, liderados pelo jornalista Leo Sales. A ideia, segundo ele, é cair na folia, mas com crítica política e bastante deboche. Vai ter marchinha, axé, samba-enredo e MPB e muita Clara Nunes.

RESSACA das SEREIAS! 💦🐬🦀🐟 Próximo baile molhado na sexta 17, no Cordão da Bola Preta! foto: Yuri Landarin @yurilandarin #sereiasrj #cordaodobolapreta #riodejaneiro #mermaid

Uma publicação compartilhada por Sereias da Guanabara (@sereiasdaguanabara) em

Amigos da Onça
O bloco sai de madrugada, pelo fato de os músicos tocarem em outros eventos durante o dia. O desfile se torna mais tranquilo porque há menos foliões à noite, o que favorece a segurança dentro da folia e a organização.

O Amigos da Onça é composto por pessoas que tocam instrumentos de percussão e sopro. Tem uma ala das “oncetes” e outra de pernas de pau. O repertório é formado por composições próprias e clássicos do Carnaval e da MPB.

✨🕊 ✨ Voaaa! Nosso CLIPE ta no fornoo! 🎥🌎. Ultimas chances de colaborar. Link na BIO. E HOJE- Ensaios de Verão #6 às 19h na @hubrjoficial Raww🐯🐍 Beija Flor – @raquelpoti 📷 @ihateflash #cantacaxias #blocoamigosdaonca #beijaflor #pernadepau #amigosdaonca #oncetes #hojetunaovaijantar #blocoderua #carnaval #rio #amigosdaoncaoclipe

Uma publicação compartilhada por Bloco Amigos da Onça (@blocoamigosdaonca) em

Desce, Mas Não Sobe
A agremiação nasceu em Santa Teresa e reuniu uma multidão no ano passado. Informações sobre o local, o dia e a hora só são divulgados boca-a-boca para assegurar o sigilo. É um dos mais secretos do Rio.

Carola bubbles 🌬 #as #pessoas #sao #maravilhosas #juventude #carnavalninense #descemaisnaosobe

Uma publicação compartilhada por Nina Lua Cosenza (@wedontneednomoretrouble) em

Vem cá, Minha Flor
Os foliões distribuem flores por onde passam. No Carnaval de 2016, ano do primeiro desfile, reuniu milhares de pessoas no Centro. “Levamos música, alegria, purpurina e folia pelas ruas do Rio de Janeiro. Viva o Carnaval de paz e a igualdade!”, diz o grupo.

Quanto riso, oh, quanta alegria!  51 dias Foto : André Rola #blocovemcaminhaflor #somosflores #vcmf2018 #carnavaldasflores2018

Uma publicação compartilhada por Bloco Vem Cá Minha Flor (@vemcaminhaflor) em

Viemos do Egyto
A agremiação desfilou pela primeira vez em 2012. Atraindo um grande público LGBT, é formado por foliões fantasiados de faraó e de outros personagens do Egito Antigo. Além de ter apresentações coreografadas, o bloco possui carros alegóricos.

🎆🎆💖…Mas me solty quando o Ylê passar…..💛💛💛💞🌌🌌🌌 📷:: Christian Braga #jornalistaslivres 🔺🔺🔺🔸🔸🔸🔶🔶🔸 #muitoouroinshalá #viemosdoegyto

Uma publicação compartilhada por |||V I E M O S D O E G Y T O|| (@viemosdoegyto) em

Bunytos de Corpo
Bunytos de Corpo foi criado em 2010 no Recife e chegou ao Rio de Janeiro dois anos depois. O desfile começa à tarde e adentra a madrugada. É conhecido pelas coreografias coletivas que ironizam o culto ao corpo e roupas ao estilo dos anos 1980.

Vamos exercitar que o Carnaval está chegando! 🤸🏻‍♂️ #tbt #carnaval2018 #costume #fantasia #bunytosdecorpo

Uma publicação compartilhada por Carlos Vítor Lavagnoli (@cvitorlavagnoli) em

Bloco das Tubas
Trata-se de uma banda – que também tem um bloco de Carnaval e que sai por aí para transformar os espaços públicos e as casas de shows, sempre representando causas sociais importantes.

Foi tipo furacão…passou rodando e levantando emoções o @honkrio que começou ontem e vai até domingo! Sábado temmais #blocodastubas no Largo das Neves, em Santa Teresa. Venham!!! #honkrio #honkrio2017 #tuba #sousaphone #musica #festival #brass #fanfarra #fanfarre #bandas #streetmusic #streetstyle #show #sopro #blocodastubas FOTO: PH Noronha

Uma publicação compartilhada por Bloco das Tubas (@blocodastubas) em

Bloco Secreto
A festa começou há 12 anos com um grupo de amigos que se juntou para sair sob o nome de Se Melhorar Afunda. Desde então, a cada ano, o bloco sai com um tema, nome e trajeto diferentes. O segredo se torna uma atração para os foliões. Sem página no Facebook, tem um restrito grupo de 40 pessoas no WhatsApp.

🇧🇷 Mais uma da série de imagens incríveis desse Carnaval. O bloco secreto mais explanado que você respeita no Museu do Amanhã. ❤️ 🇺🇸 One more incredible shot of this Carnival. The most crowded secret bloco taking over Museu do Amanhã (Museum of Tomorrow). – 📷 @marirodrigues

Uma publicação compartilhada por When in Rio (@blogwheninrio) em

 

 

COMENTE

bloco de ruacarnaval 2018bloco secretoBunytos de corpoBloco das TubasVem cá minha FlorViemos do Egito
comunicar erro à redação

Leia mais: Balada