Meu filho reprovou e vamos para a Disney

Um aluno reprovar e viajar no fim do ano como se nada tivesse acontecido significa bonificar um comportamento que não queremos ver repetido

IStock

atualizado 12/12/2018 9:14

 

Para muitos alunos, esta semana marcou o início das tão esperadas férias. Estamos falando dos alunos aprovados! Mas, e para os que reprovaram? Como vai ser o período de férias? Como os pais se comportarão com a reprovação? A maioria viajará do mesmo jeito.

No meu entendimento, o fato de um aluno ser reprovado e viajar no fim do ano como se nada tivesse acontecido significa a bonificação de um comportamento que não queremos que se repita.

Racionalmente, todos os pais sabem que não é o caminho mais correto, mas a fatura dos pagamentos relativos às férias pagas pesa na decisão final e o mocinho que reprovou viajará com toda família para a Disney.

Educar nossos filhos é um conjunto de ações diárias que perpassa nossos valores e as regras que pré-estabelecemos em casa. Assim, tudo que fazemos, compramos e escolhemos requer reflexão. Comprar antecipadamente um pacote de viagem é garantir um bônus.

Esse bônus não é somente garantido pela ida à Disney. Dar TODOS os presentes possíveis no Natal também é uma forma de premiar. Claramente, agir dessa forma é uma maneira com a qual tentamos compensar o sofrimento causado pela reprovação.

Digo isso sem ironia alguma, pois os pais colocam seus filhos em um lugar de sofrimento em função da reprovação. E, na verdade, reprovação é uma oportunidade fantástica para a família reelaborar seus papéis, repensar posturas e mudar comportamentos. Mas, jamais de sofrimento que o filho não possa suportar.

No contexto de família que tem pais separados é ainda mais desafiador. Pois existe competição e compensação. Competição porque muitas vezes, quando pais se separam, o discurso é discordante, com muitos ruídos na fala e divergência de opiniões. Dificilmente o assunto “férias e merecimento” do filho será tema de fácil entendimento para os pais. E, compensatório, pois muitos dos pais que se separam compensam a ausência do tempo com o seu filho sendo permissivos.

Em assuntos de educação, não se antecipe em comprar pacotes para a viagem dos sonhos em junho, independentemente do desconto. Nenhuma economia financeira justificará um reforço positivo tão desastroso como este em relação à reprovação do seu filho.

Últimas notícias