Zona Verde: deputados criticam cobrança em estacionamento público no DF

No retorno das votações no plenário da Câmara Legislativa, distritais apresentaram ressalvas e questionamentos ao projeto do GDF

atualizado 04/08/2020 19:21

Plenário da CLDFIgo Estrela/Metrópoles

O projeto da Zona Verde, para a implantação de estacionamento pago rotativo em áreas residências, comerciais e mistas do Plano Piloto e Sudoeste, foi alvo de críticas e questionamentos dos deputados distritais nesta terça-feira (4/8).

A Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) retomou as votações no plenário, com sessões extraordinárias remotas. Antes de apreciarem vetos do governo, parlamentares do governo e da oposição mostraram preocupação com a Zona Verde.  Por ser um tipo de parceria entre o governo local e a iniciativa privada, a proposta, portanto, não depende da aprovação da CLDF para ser implantada.

Filiado no partido do vice-governador, Paco Britto, o deputado Reginaldo Sardinha (Avante) taxou a proposta de “golpe” do governo contra a população. “Eu sou terminantemente contra isso”, ressaltou.

Sardinha fará audiência pública virtual em 12 de agosto para debater o projeto. Para o parlamentar, a cobrança de estacionamento rotativo em vagas públicas poderá ser ampliada para Taguatinga e outras cidades do DF.

Na avaliação de Chico Vigilante (PT), a Zona Verde privatiza vagas públicas para “entregar R$ 6.985.943.161,26 dos bolsos da população e do DF à empresa contrata para gerir o serviço.” O distrital defende a revisão da legislação local para devolver à Câmara o poder de decisão sobre parcerias público-privadas (PPPs) e similares.

Veja as regras da Zona Verde:

0

 

Aperfeiçoamento

O deputado distrital Leandro Grass (Rede) defende que a proposta seja aperfeiçoada, “sem paixões contra ou a favor.” Na visão do parlamentar, o serviço não pode ficar nas mãos de apenas uma empresa, conforme a sugestão do GDF.

Outro ponto de debate, na visão de Grass, é a cobrança nas áreas residenciais. Neste sentindo, o distrital lembrou que blocos de muitas quadras não oferecem estacionamentos internos.

Diante das críticas e questionamentos dos colegas, o líder do governo na Câmara, deputado Cláudio Abrantes (PDT), chamou os deputados para participar de uma reunião com o secretário de Transporte e Mobilidade, Valter Casimiro, na quinta-feira (6/8). O objetivo é dirimir dúvidas, visto que o projeto não será submetido à votação dos distritais.

 

Últimas notícias