“Você foi meu mestre”, diz amigo de jovem morto em queda de slackline no DF

Matheus Samir de Oliveira, integrante da Associação Brasiliense de Slackline, homoenageou Jonas Pereira da Silva nas redes sociais

atualizado 29/11/2020 13:21

Divulgação/Redes sociais

Amigo e membro da Associação Brasiliense de Slackline, Matheus Samir de Oliveira, prestou homenagem em suas redes sociais, na manhã deste domingo (29/11), ao jovem Jonas Pereira da Silva, 21 anos, praticante de slackline que morreu após cair de corda a 70 metros de altura no Distrito Federal, nesse sábado (28/11).

No seu perfil oficial do Instagram, em uma postagem pública, Matheus escreveu:

“O highline é menos hoje e o céu nunca teve ninguém tão preparado pra as alturas!

Te amo demais meu irmão! Você foi meu mestre meu melhor aluno e o amigo mais incrível que já passou pela minha vida, obrigado por ter compartilhado sua vida comigo!
Eu te amo!”

Veja a publicação:

O texto foi publicado por volta de meio-dia, deste domingo. Na publicação, os comentários são de luto e força pela perda de Jonas.

Acidente

O caso foi registrado na 35ª Delegacia de Polícia (Sobradinho 2). Segundo a ocorrência da corporação, trata-se de morte acidental ainda sem causa definida, sabendo-se apenas que o jovem, adepto a esportes radicais, faleceu após cair de um despenhadeiro.

0

Ainda segundo o boletim registrado na PCDF, o jovem de 21 anos, praticava a modalidade havia 4 anos. Ainda há informações de que Jonas Pereira da Silva era atleta profissional e recordista brasiliense do esporte, segundo testemunhas que estavam com ele no local.

A vítima foi a única que conseguiu fazer a travessia da fita de mesma dimensão anteriormente, de aproximadamente 300 metros de distância, entre um morro e outro, sem cair.

Era a segunda vez que Jonas e outros três amigos visitavam o local. As informações preliminares dão conta de que ele estava com a cadeirinha de segurança e pode ter esquecido de amarrar o equipamento na fita através de uma argola de segurança, conhecida como anel de leash, que é usada para que os atletas permaneçam atrelados à fita, pendurados, em caso de quedas.

Assista ao vídeo do local e veja fotos de Jonas:

Queda

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF), Jonas Pereira da Silva, 21 anos, estava em cima da corda no Polo de Cinema e Vídeo Grande Otelo, em Sobradinho.

Ele perdeu o equilíbrio, caiu no vale e a equipe do CBMDF foi acionada imediatamente. Inicialmente, os militares estimavam que a queda havia ocorrido de uma altura de 15 metros, porém, confirmaram 70m posteriormente.

Os bombeiros precisaram usar técnicas de rapel para resgatar a vítima. O socorro ocorreu com cinco viaturas, um helicópetro, um drone e 28 militares. O rapaz sofreu traumatismo craniano grave e diversas fraturas. A morte foi constatada pela equipe médica do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que integrava a tripulação do helicóptero do CBMDF.

Os bombeiros informaram que outras três pessoas praticavam o esporte que consiste basicamente na travessia de vãos entre dois pontos fixos, com utilização de uma corda para sustentação da pessoa que realiza a passagem.

Últimas notícias