Vizinhos ouviram 18 tiros na hora do assassinato de pai e filho no DF

Warlison Rodrigues, 31 anos, e Edson do Carmo, 63, morreram no local. Vizinhos disseram haver desacordo entre a família e os donos do prédio

atualizado 13/05/2022 13:40

Warlison e Edson, pai e filho mortos em Taguatinga. Eles eram empresários do ramo da panificaçãoArquivo Pessoal

Vizinhos dos empresários mortos a tiros, na tarde dessa quinta-feira (12/5), em Taguatinga Sul, ouviram pelo menos 18 disparos de arma de fogo no momento do duplo homicídio cometido por volta das 17h30. Ao Metrópoles eles disseram ter conhecimento de desavenças entre as vítimas — Edson do Carmo de Jesus, 63 anos, e o filho dele Warlison Rodrigues de Jesus, 31 — e os irmãos que alugavam o prédio onde fica a padaria, na CSG 5.

“Mais cedo ou mais tarde iria acontecer uma tragédia ou algo do tipo. Foram muitos disparos. Deu para ouvir pelo menos 18 por volta das 17h da tarde”, relatou uma testemunha.

Segundo a investigação do caso, o agente de custódia aposentado da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) Marcos Antonio Santos, 56, é o suspeito dos disparos que mataram pai e filho. Ele é considerado foragido. Equipes da 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul) estão na rua para prendê-lo.

Policial civil aposentado matou pai e filho; PCDF procura foragido

0

De acordo com os vizinhos, as brigas entre a família dona da padaria e os irmãos locadores do imóvel eram antigas. A vizinhança não soube informar quantos irmãos administram o prédio, mas afirma que o imóvel foi deixado como herança para os atuais proprietários.

“Existiam brigas antigas por causa do aluguel entre a família da padaria e o dono do prédio, mas pareciam ser todos pessoas calmas. Tanto o dono do prédio quanto os donos da padaria”, comentou um comerciante.

Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF no Instagram.

Quer receber notícias do DF direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesdf.

Mais lidas
Últimas notícias