Vídeo: PCDF divulga imagens de roubo a joalheria de shopping da Asa Norte

Casal levou joias, dinheiro e celulares. Polícia investiga se bandidos são os mesmos que assaltaram joalheria em Águas Claras

atualizado 29/10/2020 11:41

assaltantesReprodução

A 5ª Delegacia de Polícia (Área Central) divulgou, nessa quinta-feira (29/10), imagens de um casal envolvido em roubo a uma joalheria. O crime ocorreu na manhã de 21 de outubro, em um shopping localizado no Setor Comercial Norte, na Asa Norte.

O homem teria sacado uma arma de fogo para ameaçar funcionários. Ele e a mulher subtraíram joias do mostruário e dinheiro do cofre, além de celulares e pertences dos vendedores.

Veja as imagens:

Após o crime, o casal deixou a joalheria de posse dos bens roubados. Denúncias e informações poderão ser feitas por meio do disque-denúncia (197), ligação gratuita ou outros meios on-line de denúncia no site da PCDF e em contato direto com a equipe da delegacia localizada na área central de Brasília.

Águas Claras

Há suspeitas de que o casal seja o mesmo que tentou roubar outra joalheria no shopping DF Plaza, em Águas Claras. O assalto ocorreu na manhã dessa quarta-feira (28/10). Um jovem que passava no local acabou ferido. Ele foi socorrido e encaminhado ao Hospital Regional de Taguatinga (HRT). Até as 18h dessa quarta, ele seguia internado na unidade de saúde.

Por volta do meio-dia, o casal invadiu uma joalheria no local e anunciou o assalto. Assustada, a funcionária da loja reagiu, empurrou o ladrão e fugiu. Um segurança interveio, e o bandido atirou, acertando um cliente do centro de compras.

Matheus Almeida Silveira, 31 anos, que não tinha envolvimento nenhum com o crime, acabou atingido no ombro, por um dos disparos efetuados pelo assaltante.

Nas redes sociais, a médica Carolina Medaglia, testemunha do crime, narrou o momento de terror. “Foi o pior susto da minha vida. Por poucos milímetros, esses tiros poderiam ter chegado em mim, nos meus filhos”, contou.

“Eu estava no DF Plaza, agora, na hora do almoço, com meus dois meninos, e começou um tiroteio lá dentro. Foi a pior experiência que já passei em toda minha vida. A gente estava na livraria escolhendo os apontadores, quando passou alguém gritando ‘pega ladrão’. Na sequência, eu vi um rapaz passando e comecei a escutar os tiros. Saí correndo com os meus dois filhos”, revelou.

Veja o depoimento:

Segundo o delegado André Leite, da Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Corpatri), as informações preliminares da polícia são de que um casal tentou roubar uma joalheria, no primeiro piso do shopping, mas a funcionária que estava no local reagiu e saiu correndo da loja, após o anúncio do assalto.

De acordo com o delegado, os suspeitos não chegaram a levar nada do estabelecimento. “Eles chegaram como clientes, aí anunciaram o assalto. A vendedora, então, teve uma primeira reação e empurrou o homem, que estava com a arma. Nisso, ela saiu correndo e gritando”, contou.

“Trabalhamos com a suspeita, inclusive, de que seja o mesmo casal que cometeu um assalto a uma outra joalheria no dia 21, no Liberty Mall“, afirmou.

0
“Pega ladrão”

Uma lojista que trabalha próximo à joalheria detalhou o crime ao Metrópoles. “Eu estava fazendo atendimento normal, esse casal passou na porta e eu falei: ‘Boa tarde’. Aí, 5 minutos depois, começaram a gritar ‘pega ladrão, pega ladrão’. Foi quando ele saiu correndo, com a mão debaixo da blusa, como se estivesse com a arma ali, e a mulher atrás dele. Achei, primeiro, que essa moça era quem estava gritando, mas era a companheira dele”, relatou a mulher, que pediu para não ser identificada.

Últimas notícias