Vídeos: em protesto, enfermeiros e apoiadores de Bolsonaro batem boca no DF

Grupo se desentendeu com um homem que estava vestido de verde e amarelo na Praça dos Três Poderes

atualizado 01/05/2020 14:48

Enfermeiros e apoiadores do presidente se desentendemReprodução/Vídeo

No Dia do Trabalhador, um grupo de enfermeiros e técnicos da área de Saúde protestou em frente ao Palácio do Planalto. A intenção é reforçar a necessidade de a população cumprir o isolamento social. A manifestação ocorreu na Praça dos Três Poderes, por volta das 10h desta sexta-feira (01/05), e terminou em confusão.

Durante o ato, um homem vestido de verde e amarelo começou a filmar os profissionais. Depois de se exaltar, ele chamou uma enfermeira de “analfabeta” e segurou a mulher. “Põe o dedo para mim”, desafiou. Ele foi contido pelos enfermeiros.

A Polícia Militar estava no momento. “A equipe policial do 6º BPM conversou com os manifestantes e os ânimos se acalmaram. A situação foi resolvida no local”, informou a corporação.

De jaleco e máscaras, os profissionais de saúde seguraram cruzes para lembrar os mortos por coronavírus no país. “Estamos morrendo na luta contra a Covid-19”, disseram.

No Rio de Janeiro também houve manifestação. Um protesto do coletivo Nenhum Serviço de Saúde a Menos, que reúne profissionais da rede pública, estendeu faixas em diversos pontos estratégicos da cidade.

“Quarentena geral para não adoecer, renda mínima para sobreviver, leitos para todos não morrer!” foram as frases deixadas na passarela da Rocinha; na Avenida Princesa Isabel, em Copacabana; no trecho da Avenida Brasil na frente da Fiocruz, em Manguinhos; e na frente do Hospital Moacyr do Carmo, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, segundo informações do jornal Extra.

Últimas notícias