Vídeo. Após ataque, capivaras são mortas a tiros no DF. Polícia investiga

Três animais foram encontrados sem vida nas margens do Lago Paranoá e levados para realização de necropsia pela Universidade de Brasília

atualizado 25/09/2021 16:29

capivaraReprodução/PMDF

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) investiga a morte em série de capivaras numa região de mata na beira do Lago Paranoá, em Brasília. O caso ocorre pouco mais de 10 dias após a ocorrência de um ataque do animal contra um banhista.

Até agora, pelo menos três capivaras foram encontradas mortas com perfurações suspeitas de arma de fogo. A Delegacia de Combate à Ocupação Irregular do Solo e aos Crimes Contra a Ordem Urbanística e o Meio Ambiente (Dema) apura o caso.

Mesmo com o número elevado de capivaras na região do Lago Paranoá, o abate do animal é proibido e é configurado como crime ambiental.

O Hospital Veterinário da Universidade de Brasília (UnB) realiza exames em duas carcaças para confirmar o motivo da morte.

Veja o vídeo:

Ataques

No dia 14 de setembro, um homem foi atacado por uma capivara no Setor de Clubes Esportivos Norte (SCEN), enquanto nadava nas águas do lago. O marinheiro estava na marina do Clube da Aeronáutica quando foi surpreendido pelo animal.

Em fevereiro deste ano, um morador de um condomínio luxuoso, no Setor de Hotéis de Turismo Norte (SHTN), às margens do Lago Paranoá, também foi atacado por uma capivara.

O homem ficou com um ferimento na perna e precisou ir para um hospital. Após o incidente, foi colocada uma placa de advertência no residencial: “Morador, cuidado ao entrar no lago. Possível ataque de capivaras”.

 

Mais lidas
Últimas notícias