metropoles.com

UnB desenvolve novo kit de diagnóstico rápido da Covid-19

A pesquisa é uma parceria com a Universidade Federal de Goiás e começou a ser produzida em 2020. Kit de diagnóstico está sendo validado

atualizado

Compartilhar notícia

Rafaela Felicciano/Metrópoles
UnB
1 de 1 UnB - Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

Pesquisadores da Universidade de Brasília (UnB) preparam um kit de diagnóstico rápido da Covid-19. De acordo com o coordenador do projeto Bergmann Ribeiro, os testes poderão ser utilizados para detectar a presença de anticorpos ou do vírus no sangue.

Agora, o projeto passa por um longo período de validação e aprimoramento. Essa etapa deve verificar se o kit é capaz de diagnosticar várias quantidades de anticorpos diferentes.

“Precisamos saber se essas proteínas vão ser úteis para reconhecer várias quantidades de anticorpos diferentes. Porque entre as pessoas que têm coronavírus, algumas produzem muito anticorpo e outras, nem tanto. É bem variado. Então queremos saber qual é a sensibilidade dessas proteínas para detecção de anticorpo”.

3 imagens
Plataforma foi desenvolvida há cerca de dois anos como ferramenta de estratégia de estudo para vestibular da UnB
Cientistas da UFMG desenvolveram uma pesquisa com anticorpo que bloqueia infecção pelo coronavírus
1 de 3

Imagem de um microscópio eletrônico, mostrando células de macaco infectadas pelo coronavírus, mostrando a saída do vírus da superfície da célula (bolinhas brancas pequenas).

2 de 3

Plataforma foi desenvolvida há cerca de dois anos como ferramenta de estratégia de estudo para vestibular da UnB

Rafaela Felicciano/Metrópoles
3 de 3

Cientistas da UFMG desenvolveram uma pesquisa com anticorpo que bloqueia infecção pelo coronavírus

Krisanapong detraphiphat/GettyImages

A pesquisa é uma parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG) e começou a ser produzida em 2020. O kit é feito com proteínas desenvolvidas em células de insetos e plantas para serem usadas como insumo em diagnósticos de pessoas contaminadas com a doença pandêmica.

Os testes também estão ocorrendo em pessoas que contraíram outras doenças virais ao longo da vida. Assim é possível comparar se a proteína é capaz de diagnosticar apenas infectados com Covid ou se também abrange outros vírus.

Apesar de o professor mostrar a funcionalidade do kit, a pesquisa ainda não tem parcerias e empresas interessadas em produzi-lo.

“Nosso trabalho é mostrar que a tecnologia funciona. Não temos parceria com empresa que possa construir esses kits em grandes quantidades. Então, é preciso que uma empresa tenha interesse em utilizar essa tecnologia e investir”, pontua Bergmann.

Como as vacinas funcionam no organismo
12 imagens
1 de 12

2 de 12

3 de 12

4 de 12

5 de 12

6 de 12

7 de 12

8 de 12

9 de 12

10 de 12

11 de 12

12 de 12

 

 

 

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comDistrito Federal

Você quer ficar por dentro das notícias do Distrito Federal e receber notificações em tempo real?