metropoles.com

Triplo homicídio: familiares de vítimas acreditam na hipótese de roubo

Segundo parentes e amigos, nenhuma das vítimas tinha inimizades. Crime ocorreu na região do Incra 9, na madrugada desta quarta-feira (9/6)

atualizado

Compartilhar notícia

Material cedido ao Metrópoles
Triplo homicídio no Incra, em Ceilândia
1 de 1 Triplo homicídio no Incra, em Ceilândia - Foto: Material cedido ao Metrópoles

Familiares e amigos das vítimas de triplo homicídio na Fazenda Vidal, no Incra 9, na madrugada desta quarta-feira (9/6), acreditam na hipótese de assalto. As vítimas foram encontradas com marcas de tiro e facadas. O caso ocorreu em área rural  de Ceilândia Norte. A Divisão de Repressão ao Sequestro (DRS) presta apoio às investigações.

Segundo Edivaldo Gomes, o amigo da família, as vítimas não tinham inimizade com ninguém e mantinham boas relações com os clientes da floricultura e com os vizinhos. “Somos amigos há anos, conheço os meninos desde criancinha e é choque pra mim. Não tem possibilidade de ser acerto de contas, só pode ser assalto, mesmo”, afirmou.

À reportagem, o sobrinho de Claudio Vidal, 48, contou que não pode imaginar outro motivo para o triplo homicídio. “Acreditamos que podem ter entrado na chácara em busca de dinheiro, e eles podem ter reagido, mas desconhecemos outros motivos”, reforçou.

A esposa e mãe das vítimas, Cleonice Marques, 43, segue desaparecida.

Veja fotos do local do crime e de Cleonice:

0

De acordo com informações da Polícia Militar do DF, os corpos encontrados na casa da família são de dois adultos, de 48 e 21 anos, e de um adolescente, de 15. O Metrópoles apurou que eles foram identificados como Cláudio Vidal de Oliveira, Gustavo Marques Vidal e Carlos Eduardo Marques Vidal, respectivamente.

Metrópoles conversou com o sargento da PMDF Tiago Gomes, que esteve no local. Ele detalhou que a porta da casa estava arrombada. Os três corpos estavam dentro de um quarto, um deles sobre a cama, e outros dois, no chão. De acordo com o PM, a casa não tinha sinais de roubo.

“Os familiares das vítimas moram na residência ao lado. Eles informaram que a família atuava em uma floricultura e não tinha inimizades. Há uma semana, um assalto foi cometido na região, mas eles não souberam informar o que, de fato, ocorreu”, disse o policial. “Não há testemunhas. Os parentes viram apenas uma movimentação suspeita, pensaram que se tratava de roubo, mas, quando entraram na casa, se depararam com os corpos e chamaram a polícia”, completou.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comDistrito Federal

Você quer ficar por dentro das notícias do Distrito Federal e receber notificações em tempo real?