Empresas de ônibus recebem combustível, mas rodam com frota reduzida

Plano de contingência do GDF prevê operação com menos veículos até segunda-feira (28)

atualizado 26/05/2018 15:57

Daniel Ferreira/Metrópoles

Mesmo recebendo combustível, as empresas de ônibus do transporte público do Distrito Federal fazem a escala de domingo neste sábado (26/5). Amanhã (27), as companhias devem operar de acordo com a demanda, conforme informou o Governo do Distrito Federal (GDF).

Já na segunda-feira (28), o esquema funcionará como na sexta (25): com redução da frota fora dos horários de pico. Com isso, Marechal, São José, Urbi e Pioneira colocarão menos veículos nas ruas das 9h às 16h e a partir das 20h. Nos horários de maior fluxo de pessoas — das 5h às 9h e das 16h às 20h –, a operação é normal.

A Marechal atende o Park Way, Núcleo Bandeirante, Guará e Samambaia; a São José oferece ônibus para a população de Brazlândia, Ceilândia, Taguatinga, Vicente Pires, SCIA e SIA; a Urbi roda no Recanto das Emas, no Riacho Fundo I e II e em Samambaia; e a Pioneira circula em São Sebastião, Jardim Botânico, Paranoá, Lago Sul, Park Way, Santa Maria e Gama.

É possível checar os horários e itinerários das linhas no site do Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans). A medida fez parte do plano de contingência elaborado pelo GDF de acordo com o estoque de diesel de cada companhia.

Não haverá alteração nas escalas da TCB e da Piracicabana. No metrô, caso haja necessidade, o horário de pico durante a manhã e à noite poderá ser estendido em mais uma hora. O GDF ressaltou que vai avaliar a situação diariamente enquanto durar a greve dos caminhoneiros.

O governador Rodrigo Rollemberg (PSB) prometeu escolta aos veículos para abastecimento nos postos de distribuição. Por volta das 13h deste sábado (26), a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) informou que 79 caminhões-tanque já saíram da base de distribuição da Petrobras para reabastecer postos. Os ônibus também receberam diesel.

Últimas notícias