Empresa tira bicicletas e patinetes compartilhados de circulação

Decisão afeta, além do Distrito Federal, outras 13 localidades do país. Apenas São Paulo, Rio e Curitiba seguirão com os veículos

DIVULGAÇÃO

atualizado 22/01/2020 22:14

A startup Grow, resultado da fusão entre a Grin e a Yellow, decidiu tirar de circulação todas as bicicletas e patinetes compartilhados do Distrito Federal. A decisão passa a valer a partir desta quarta-feira (22/01/2020) e é resultado, segundo a empresa, de “um ajuste operacional”.

Além da capital federal, terão suas operações encerradas as seguintes cidades: Belo Horizonte (MG), Campinas (SP), Florianópolis (SC), Goiânia (GO), Guarapari (ES), Porto Alegre (RS), Santos (SP), São Vicente (SP), São José dos Campos (SP), São José (SC), Torres (RS), Vitória (ES) e Vila Velha (ES). As patinetes que estavam nos locais serão transferidas para as cidades em operação.

Em comunicado enviado ao Metrópoles, a Grow afirma que seguirá operando com patinetes em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba. As bicicletas, contudo, foram tiradas de circulação. A startup assegura: a suspensão nessas cidades é temporária.

“Elas foram recolhidas das ruas para que sejam submetidas a um processo de checagem e verificação das condições de operação e segurança. A empresa está em busca de parcerias públicas e privadas para fortalecer e expandir sua operação”, explicou.

As suspensão das bicicletas e patinetes compartilhadas nas cidades resultou na demissão de funcionários. Ainda no comunicado, a empresa afirma que está “buscando a recolocação dos demitidos”. O trabalho está sendo feito em parceria com uma consultoria de recursos humanos.

Últimas notícias