*
 

De acordo com levantamento do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), em junho deste ano, 1.701 condutores foram autuados por dirigirem após o consumo de bebida alcoólica, uma média de 56 multas diárias. Os dados são preliminares, mas representam 68,9% a mais de infrações do que as registradas em junho de 2014, quando ocorreu a Copa do Mundo no Brasil, somando 1.007 motoristas alcoolizados.

De sexta-feira (29/6) até a noite de segunda-feira (2/7), foram autuados 109 motoristas alcoolizados, sendo que quatro acabaram conduzidos à delegacia por apresentarem quantidade de álcool considerada crime. Durante as ações do fim de semana foram flagrados, ainda, 13 condutores inabilitados e sete com a CNH suspensa.

Segundo o Detran-DF, no primeiro semestre deste ano, foram registradas 10.217 infrações relativas a álcool e à direção. O diretor-geral do órgão, Silvain Fonseca, destaca que a intenção é promover ações em diversos pontos do Distrito Federal para inibir a condução de veículo após a ingestão de bebida alcoólica.

“Queremos evitar que motoristas alcoolizados se envolvam em acidentes de trânsito. Por isso, em parceria com o DER e a Polícia Militar, temos intensificado as ações de fiscalização”, ressalta Fonseca.

Penalidade
O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) estabelece que dirigir após o consumo de álcool é infração gravíssima, com multa de R$ 2.934,70 e suspensão do direito de dirigir por um ano. Caso ocorra a reincidência no período de até 12 meses, o valor dobra, ou seja, R$ 5.869,40.

A recusa em realizar o teste do etilômetro também é infração com as mesmas penalidades. A concentração igual ou superior a 0,3 miligrama de álcool por litro de ar alveolar é considerada crime, cuja pena é detenção de 6 meses a 3 anos, multa e suspensão da CNH. (Com informações do Detran-DF)