*
 

As torres de aço que servirão para impedir a queda do restante do viaduto da Galeria dos Estados começaram a chegar, na tarde deste sábado (10/2), ao Eixão Sul. Serão usados 12 suportes de metal capazes de suportar até 250 toneladas cada, para sustentar a estrutura.

O procedimento vai durar dois dias e consiste na instalação de seis torres para garantir a segurança dos trabalhadores. Por serem feitas de material mais leve, elas são montadas fora da área atingida e, em seguida, levadas para debaixo do viaduto.

Os pilares de sustentação são iguais aos usados na concretagem do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.

“Com o primeiro escoramento, os trabalhadores vão conseguir colocar os perfis metálicos, que são mais pesados. Nessa hora, eles precisam ficar mais tempo embaixo do viaduto”, explicou o ex-diretor de Edificações da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), Márcio Buzar, nomeado diretor-geral do DER-DF na quinta-feira (7).

Essa segunda etapa, com os pilares de aço, permitirá ao governo dar sequência ao projeto para a área e definir se vai demolir ou recuperar o restante do viaduto. Partes da estrutura serão recolhidas e estudadas em laboratórios da Universidade de Brasília (UnB) para, então, ser definido um diagnóstico da situação.

O prazo para a finalização da obra depende do diagnóstico dos engenheiros. “Com essa informação, vamos poder contratar emergencialmente uma empresa para fazer a recuperação. Somente nesse momento vamos conseguir dizer qual será o prazo para a conclusão”, explicou o governador Rodrigo Rollemberg (PSB).

Construção de alças para aliviar o trânsito
Paralelamente à recuperação da estrutura que tombou na terça-feira (6), estão sendo construídas alças para a passagem de veículos. “Serão três faixas com início e fim na entrada e na saída do Eixão”, disse Buzar.

Segundo ele, está sendo feita a limpeza da área para, em seguida, compactar e colocar o asfalto. A previsão, dependendo da chuva e das medidas de segurança dos trabalhadores, é que fiquem prontas até o fim do Carnaval. (Com informações da Agência Brasília)

 

 

COMENTE

comunicar erro à redação

Leia mais: Distrito