*
 

A Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) publicou edital convocando moradores do condomínio Ville de Montagne, localizado no Lago Sul, a participarem do segundo processo de venda direta dos lotes que estão em situação irregular.

Por estarem em área pública, de propriedade da Terracap, 29 terrenos serão colocados à venda entre os dias 5 de abril e 7 de maio. Caso os moradores atuais não efetuem a compra, os terrenos serão colocados à venda por meio de edital público.

Os lotes que fazem parte dessa segunda etapa de regularização são todos residenciais, e não estiveram no primeiro edital por questões técnicas.

As propostas de compra devem ser feitas pessoalmente, na sede do órgão, localizada no Setor de Administração Municipal (SAM), Bloco F, próximo ao Palácio do Buriti. Para pagamento à vista, os moradores terão desconto de 25% do valor.

Reprodução

Moradores do Ville de Montagne estão sendo convocados para regularizar situação dos terrenos

 

Com base em informações da agência, no primeiro edital foram disponibilizados 956 imóveis e houve adesão de 95% dos moradores ao programa de regularização.

Em tentativa de acordo entre as partes, os ocupantes solicitaram que os valores investidos por eles em infraestrutura fossem abatidos no preço final.

Havia divergência, pois a Terracap estipulou preço médio de R$ 205 mil pelos lotes, reduzindo para R$ 175 mil em caso de pagamento à vista. Por outro lado, os moradores estavam dispostos a pagar, no máximo, R$ 150 mil como valor médio. Em discordância com os termos propostos pelo órgão, alguns prometeram ingressar na Justiça para resolver a questão.

A Terracap diz que os valores definidos já contemplam os descontos referentes ao investimento feito em melhorias de infraestrutura.

O órgão destacou os 95% de adesão ocorridos quando da publicação do primeiro edital e disse estar agindo “de acordo com o previsto em lei”. Os terrenos que não forem adquiridos serão disponibilizados em edital público, reiterou a pasta. Entretanto, a preferência de compra ainda será dada aos atuais moradores.