Suspensão de linha de ônibus em Ceilândia provoca queixas

Moradora diz que se sente prejudicada após extinção da linha 0.912, que fazia trajeto Setor O-SIA/Cruzeiro/Sudoeste

atualizado 24/07/2019 14:35

Rafaela Felicciano/Metrópoles

Alene Márcia, 39 anos, é moradora do Setor O, em Ceilândia, e reclama que o trajeto de casa até o trabalho está sendo prejudicado. Ela e a irmã, que estuda na cidade e faz estágio no Setor de Indústrias e Abastecimento (SIA), costumavam pegar a linha de ônibus 0.912 para chegar ao destino, mas o itinerário foi cancelado.

A condução ia do Setor O até o SIA, Cruzeiro e Sudoeste. “A linha foi retirada, mas não substituíram. Agora, temos de pegar dois transportes para chegar no Setor de Indústrias”, explica a técnica em suporte de tecnologia da informação.

Segundo a Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob), a linha da empresa Marechal deixou de operar em 1º de junho. Alene conta que vários moradores da região se sentem prejudicados com a mudança.

“A gente fica muito tempo na parada e todo mundo acaba comentando que está saindo mais caro no bolso, porque agora temos que pegar um outro ônibus para o centro de Ceilândia”. Alene também afirma que se queixou em ouvidorias do antigo Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans) e entrou em contato com a Marechal, mas nunca obteve retorno.

Mudanças

Desde março deste ano, as linhas dos ônibus que passam por Ceilândia têm sofrido alterações. Naquele mês, dois itinerários novos foram criados; seis acabaram alterados, e outros seis foram extintos. Em abril, o DFTrans criou cinco linhas, alterou quatro e suspendeu cinco.

Segundo a pasta, as mudanças foram feitas para “otimizar a operação do sistema, que registrava algumas linhas sobrepostas e com um tempo de percurso maior para os usuários”.

O outro lado

Ainda de acordo com a Semob, “a linha 0.912 tinha somente um horário de partida”. A pasta afirma que o itinerário foi extinto para “otimizar o sistema”. Além disso, a secretaria informa que há outras opções de ônibus para os moradores do Setor O.

“Passageiros podem pegar outras linhas com diversas opções de horários e se deslocar até o centro de Taguatinga”. É possível, de acordo com a pasta, fazer a integração com as linhas 0.844, 0.845, 0.841 e 099.1 para chegar ao SIA e ao Cruzeiro.

Sobre o pagamento de passagens extras, a Semob destaca que “por meio da integração, o usuário pode fazer até três viagens, no período de até três horas, pagando o valor total de R$ 5”.

Últimas notícias