Suspeito de participar de rinha de cães em SP é preso no DF

Homem estava foragido desde 19 de dezembro. Outras 40 pessoas fora detidas em Mairiporã, no interior paulista, no início do mês

atualizado 28/12/2019 20:27

Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) prendeu, neste sábado (28/12/2019), um dos suspeitos de participar de uma rinha de cães em São Paulo em 14 de dezembro. Trata-se de Gabriel Pereira Pimentel. Ele e outras 40 pessoas haviam sido presas em Mairiporã, grande São Paulo.

Ele fugiu depois de o Ministério Público recorrer da decisão de relaxamento da prisão após a audiência de custódia.

Gabriel Pimentel foi preso na Praça do Bicalho em Taguatinga Norte, graças ao trabalho de inteligência da PMDF, que fez cerco ao local até a saída dele. O suspeito era procurado desde 19 de dezembro, quando foi expedido o mandado de prisão.

0

Um médico goiano identificado como Leônidas Bueno Fernandes Filho também foi preso no dia 14/12/2019, por envolvimento na mesma rinha de cães realizada em São Paulo.

O local onde homens apostavam em qual cão venceria a luta foi fechado pela Polícia Civil do Paraná e 19 cães da raça pit-bull, resgatados com diversos ferimentos.

Em depoimento, Leônidas disse que estava no local “para buscar um cachorro que havia ganhado de presente”. Contudo, segundo a polícia, ele e um veterinário do Amazonas eram responsáveis por reanimar os pit-bulls feridos durante as brigas, para que os animais pudessem continuar as lutas.

O delegado Matheus Laiola, responsável pela operação da Polícia Civil do Paraná disse na época que os integrantes do grupo agiam internacionalmente. Ele ainda contou que carne de cachorro era servida como churrasco no local onde os animais foram resgatados.

Últimas notícias