Sindicato registra terceira morte de vigilante por coronavírus no DF

Francisco de Assis, 65 anos, estava internado havia um mês em um hospital particular. Ele era morador de Ceilândia

atualizado 25/05/2020 15:52

homemMaterial cedido ao Metrópoles

A categoria dos trabalhadores em vigilância no Distrito Federal registrou, nesta segunda-feira (25/05), a morte de mais um profissional por contaminação pelo novo coronavírus. Ao todo, o Sindicato dos Empregados de Empresas de Segurança e Vigilância (Sindesv-DF) já contabiliza três mortes de trabalhadores da área em virtude da Covid-19.

Francisco de Assis da Conceição, 65 anos, era morador de Ceilândia. Trabalhou como vigilante e atualmente atuava como supervisor na City Service, uma empresa de segurança e serviços especiais. Ele passou cerca de um mês internado no Hospital Santa Marta, mas não sobreviveu à contaminação pelo novo coronavírus.

Ainda segundo o Sindesv-DF, já são 20 profissionais que trabalham em hospitais do DF diagnosticados com a doença. Em Samambaia, o número de casos com o pessoal lotado em unidades de saúde é o mais preocupante: são seis vigilantes com diagnóstico positivo.

De acordo com Gilmar Rodrigues, diretor de Comunicação do Sindesv-DF, o mais importante no momento tem sido passar as orientações básicas para que os vigilantes possam estar informados do que fazer para se protegerem de contaminação. “Evitar contato físico, lavar bem as mãos, essas coisas”, pontua.

Procurada, a City Service preferiu não se pronunciar.

0
Morte na sexta-feira

Reginaldo de Almeida, 51, morreu no início da madrugada da última sexta-feira (22/05), por volta de 1h, vítima do novo coronavírus. Também morador de Ceilândia, ele prestava serviços na Residência Oficial de Águas Claras e estava internado havia mais de uma semana no Hospital São Francisco, em Ceilândia.

Igualmente diagnosticada com Covid-19, a esposa da vítima ficou sob cuidados médicos por um mês, mas decidiu por conta própria deixar a unidade de saúde depois de saber do óbito do marido.

Nenhum dos dois apresentaram comorbidades. O quadro da mulher, até a última informação colhida pelo hospital, era estável. “É com grande tristeza que comunicamos o falecimento do vigilante Reginaldo de Almeida, nesta madrugada, aos 51 anos de idade, vítima de Covid-19. Rogamos a Deus o acolhimento a sua alma para que Reginaldo descanse em paz”, registra trecho da nota de pesar divulgada pelo Sindesv-DF.

Últimas notícias