Sepultamento de psicóloga vítima de feminicídio será neste sábado

Melissa Mazzarello de Carvalho Santos Gomes foi encontrada morta em casa. O marido, apontado como autor do crime, encontra-se preso

atualizado 18/06/2021 11:58

Psicóloga Melissa é encontrada morta no DFReprodução/Instagram

O corpo de Melissa Mazzarello de Carvalho Santos Gomes, 41 anos, será velado na Capela 3 do Cemitério de Sobradinho, às 9h deste sábado (19/6). A psicóloga foi encontrada morta por asfixia na manhã dessa quinta-feira (17/6).

O marido, Leandro de Barros Soares, 41, é apontado como o autor do feminicídio. Ele acabou preso pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) no começo da noite de quinta-feira.

Melissa oferecia psicoterapia on-line e tinha um canal no YouTube, no qual falava sobre assuntos relacionados à maternidade. Ela deixa dois filhos.

Querida por todos

Nas redes sociais, amigos e familiares prestaram homenagens. “Estou sem acreditar. Melissa, que Deus te receba. Muito obrigada por tudo, por me ajudar, pelas alegrias nas sessões, conselhos, alfinetadas. Sou infinitamente grata por ter te conhecido. Meus sentimentos à família, aos meninos, à mãe, À irmã”, escreveu uma amiga.

“Melissa, que Deus te acolha! Muito obrigada pelas conversas, pelo Mother’s night, pelas ideias e projetos… Orando pela sua família”, comentou outra.

0

A psicóloga também era professora no Centro de Ensino Santa Rita de Cássia, em Sobradinho, e era muito querida por colegas e alunos. A instituição de ensino suspendeu todas as atividades presenciais e remotas desta sexta-feira (18/6). Também publicou um comunicado, ressaltando que os profissionais estavam muito abalados com “a partida precoce e trágica da professora”. Veja:

Centro de Ensino Santa Rita de Cássia manifestou suas condolências pela morte da professora Melissa Mazzarello
Centro de Ensino Santa Rita de Cássia manifestou suas condolências pela morte da professora Melissa Mazzarello
O crime

Melissa foi encontrada morta na manhã desta quinta-feira (17/6), em Sobradinho. De acordo com a polícia, o companheiro a matou, por volta das 9h, por causa de uma discussão. Leandro de Barros Soares acabou autuado em flagrante por feminicídio e optou pelo direito de permanecer calado.

Segundo o delegado-chefe da 13ª Delegacia de Polícia (Sobradinho), Hudson Maldonado, a motivação do crime seria ciúmes. De acordo com as investigações, uma ocorrência de violência doméstica foi registrada em São Sebastião, no ano passado.

O corpo de Melissa estava caído ao lado da cama. A suspeita é de que a morte tenha sido causada por esganadura, durante a manhã. Os policiais não encontraram sinais de arrombamento na casa.

Últimas notícias