Segurança para o 7 de Setembro na Esplanada terá câmeras e revistas

A Secretaria de Segurança divulgou nesta terça-feira como será o esquema de policiamento e monitoramento na área do evento

RAFAELA FELICIANO/METRÓPOLESRAFAELA FELICIANO/METRÓPOLES

atualizado 03/09/2019 20:41

As forças de segurança do Distrito Federal montaram um esquema para atuar, de forma integrada, nas atividades de apoio ao desfile cívico militar do feriado de 7 de Setembro, dia que marca a Independência do Brasil. De acordo com as previsões da Secretaria de Segurança Pública, os frequentadores passarão por revistas para que seja verificado se eles portam objetos proibidos. Além disso, todo o ato será monitorado por câmeras.

Policiais militares estarão em toda a área central para realizar o trabalho. Haverá linhas de revista nas proximidades da Catedral, na altura da Alameda dos Estados, em frente ao Congresso e próximo aos ministérios, nos dois lados da Esplanada. As três primeiras escadas a partir do Ministério da Justiça estarão interditadas. O quadrante entre o Teatro Nacional e a L2 Norte será reservado para os ônibus que levarão participantes ao desfile.

“Todo o público que entrar na região da Esplanada dos Ministérios passará pelas linhas de revista da Polícia Militar. Esse procedimento é importante para a segurança do público e do evento”, explicou chefe do Departamento Operacional da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), coronel Agrício da Silva.

Já o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) atuará com pontos de atendimento no local, enquanto a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) reforçará o efetivo da 5ª Delegacia de Polícia (área central). A unidade de segurança pública é responsável pela região onde será realizado o evento.

Câmeras

Todo o ato será monitorado, em tempo real, por meio de câmeras de videomonitoramento distribuídas na área central de Brasília. A imagens captadas serão enviadas ao Centro Integrado de Operações de Brasília (Ciob), da Secretaria de Segurança.

O centro de gestão compartilhada reúne 21 órgãos, instituições e agências do Governo do Distrito Federal (GDF) voltadas para segurança, mobilidade, saúde, prestação de serviço público e fiscalização. Além das instituições, representantes do governo federal também participarão do monitoramento no núcleo de trabalho.

Para o secretário de Segurança Pública, Anderson Torres, a estrutura é essencial em grandes eventos, assim como o trabalho conjunto dos órgãos envolvidos.

“Há semanas os órgãos envolvidos se preparam com planejamento técnico para entregar o melhor apoio operacional no dia 7 de setembro. É um evento de significado importante e que merece contribuição à altura. Concomitantemente acompanharemos tudo em tempo real do Ciob, que cada vez mais se mostra necessário e estratégico dentro das políticas preventivas no segmento”, observou.

Os participantes não poderão portar objetos perfurantes ou cortantes, como vidros, fogos de artifício, hastes para bandeiras e qualquer outro material que possa causar ferimentos. Outra restrição é o uso de drones sem autorização no espaço aéreo da Esplanada dos Ministérios.

Confira os itens proibidos:

  • Fogos de artifício e similares;
  • Armas em geral;
  • Apontador a laser ou similares;
  • Artefatos explosivos;
  • Sprays e aerossóis;
  • Mastros confeccionados com qualquer tipo de material para sustentar ou não bandeiras, cartazes, etc.;
  • Fogões e similares que utilizem gás e/ou eletricidade;
  • Armas de brinquedo, réplicas, simulacros e quaisquer itens que possuam aparência de arma de fogo;
  • Drogas ilícitas, conforme a legislação brasileira;
  • Substâncias inflamáveis de qualquer tamanho ou tipo;
  • Armas brancas ou qualquer objeto que possa causar ferimentos, mesmo que representem utensílios de trabalho ou culturais (por exemplo: tesouras, martelos, flechas, tacos, tacape, brocas);
  • Quaisquer outros itens por motivo de segurança;
  • Quaisquer outros itens a serem divulgados, com antecedência mínima de 24 horas da operação.
Trânsito

Os dois sentidos da Esplanada dos Ministérios serão fechados a partir das 5h deste sábado (07/09/2019). A via S1 estará bloqueada a partir da L2 Sul, para onde o trânsito será desviado. A alça leste da Rodoviária do Plano Piloto estará liberada para o tráfego de ônibus.

No mesmo horário, a via N1 será fechada a partir da L4 Norte, próximo ao Batalhão do Corpo de Bombeiros. As vias N2 e S2 estarão liberadas para o trânsito de veículos, e os estacionamentos poderão ser utilizados. Intervenções pontuais e rápidas serão necessárias na via N2, mas apenas para passagem de carros blindados.

Cuidados necessários

O Distrito Federal permanece com baixa umidade, sol forte e temperaturas elevadas. Em razão disso, o CBMDF recomenda o uso de roupas leves, protetor solar, bonés e chapéus para quem for assistir ao desfile.

“Também sugerimos que o público tome bastante água. O clima está muito seco. O cuidado deve ser redobrado com crianças e idosos. É interessante também levar sombrinhas sem pontas para se proteger do sol”, explicou o representante do Serviço Operacional de Informação Pública (Soinp), capitão Wilson Sousa Mendes.

Equipes da corporação estarão em diferentes pontos da Esplanada e podem ser acionadas para atender o público. Haverá ainda um posto de comando para atendimento pré-hospitalar, bem como de incêndios e para salvamentos. Em caso de qualquer emergência, autoridades orientam ligar para o telefone 193. (Com informações da Agência Brasília)

Últimas notícias