Polícia Civil procura fugitivo após tiroteio em Águas Claras

Apesar da fuga do suspeito de tráfico, agentes conseguiram desmanchar um laboratório de drogas e apreender haxixe, ecstasy e cocaína

PCDF/ReproduçãoPCDF/Reprodução

atualizado 28/08/2019 20:32

O tiroteio que levou pânico a moradores de Águas Claras na tarde desta quarta-feira (28/08/2019) foi o desdobramento de uma operação policial da Coordenação de Repressão às Drogas (Cord) da Polícia Civil. Investigadores tentavam capturar um homem acusado de ser um grande e influente traficante que atua na cidade. O suspeito conseguiu escapar e não havia sido localizado até a última atualização deste texto.

No início da noite, a PCDF divulgou duas imagens do homem (foto em destaque) – no entanto, o nome do investigado não foi revelado. A corporação pede para que as pessoas que souberem o paradeiro do foragido denunciem no número 197.

Apesar de não ter conseguido capturar o acusado, a polícia desmontou um laboratório de entorpecentes, prendeu outro suspeito e apreendeu “drogas gourmet”, voltadas para o público com alto poder aquisitivo, como haxixe, ecstasy e cocaína.

As substâncias ilícitas estavam em um apartamento, bem como os insumos para a fabricação, uma balança de precisão e uma arma de brinquedo.

 

Policiais atiraram contra o fugitivo, sem sucesso. O suspeito conseguiu despistar as equipes da Cord, da Divisão de Operações Especiais (DOE) e da Divisão de Operações Aéreas (DOA). Durante a perseguição, ele abandonou o veículo e não foi mais visto.

Moradores apavorados

Os tiros foram disparados em frente a uma escola particular na Avenida Araucárias, numa das áreas mais movimentadas de Águas Claras. Ninguém se feriu, mas um motorista de um caminhão de entregas passou a centímetros de ser atingido. Um dos projéteis acertou a porta do veículo.

O homem gravou um vídeo comemorando ter “nascido de novo” por ter sobrevivido sem ferimentos – a bala passou muito perto de acertá-lo.

A situação repercutiu nas redes sociais. No maior grupo de moradores de Águas Claras no Facebook, muitos questionaram um post que relatava o episódio, diante dos recentes e constantes casos envolvendo o uso de arma de fogo na cidade.

Facebook/Reprodução

Violência em Águas Claras

Outro caso recente aterrorizou moradores da região. Na noite de terça-feira (27/08/2019), na Rua 37 Sul, o barulho de tiros assustou motoristas e provocou acidente entre três carros. Uma mulher que estava em um dos veículos foi transportada ao Hospital Regional de Taguatinga (HRT), para avaliação, com suspeita de luxação no ombro.

De acordo com a Polícia Civil, o acidente ocorreu após a prisão em flagrante de um homem que havia cometido roubo com restrição de liberdade. As vítimas foram abordadas no Guará. Dois suspeitos, com armas de fogo, entraram em uma loja. Em seguida, uma das vítimas foi agredida com coronhadas e obrigada a ficar presa no banheiro. Os criminosos levaram objetos de valor e fugiram em um automóvel branco roubado. Eles foram interceptados em Águas Claras.

No dia 8 de agosto, uma briga motivada por ciúme quase tirou a vida de André Macedo dos Santos, 38 anos. A vítima namora a cunhada de Oscar Rodrigo Cunha, 52, autor do crime.

De acordo com as investigações, o acusado é obcecado pela cunhada. Ele a perseguia havia cerca de dois anos, mesmo estando casado com a irmã da mulher, identificada pelas iniciais E.B.V., 49. Oscar teria descoberto o namoro pelas redes sociais e resolveu tirar satisfações com André. Os dois não se conheciam.

No dia anterior, a polícia foi chamada após moradores do condomínio Spazzio Bella Vita ouvirem um disparo. Um homem, num carro roubado, foi o responsável pelo tiro. Ele pulou o muro do residencial e chegou a arrebentar a cerca elétrica na fuga. Nesse caso, ninguém se feriu e o criminoso conseguiu fugir.

Últimas notícias