*
 

Três policiais militares reformados foram presos nesta sexta-feira (15/9) ao se passarem por agentes da Polícia Civil para extorquir traficantes em Samambaia. A investigação começou em novembro do ano passado e foi coordenada pela 26ª Delegacia de Polícia (Samambaia).

Os policiais presos são: Agnaldo Figueiredo, Jorge Alves dos Santos e Clóvis Lira de Sousa. Estão sendo cumpridos seis mandados de prisão preventiva, expedidos pela 3ª Vara de Entorpecentes do DF, em Ceilândia, Taguatinga e Samambaia. Quatro pessoas foram presas até as 11h. Segundo o delegado Eduardo Galvão, o grupo arrecadou mais de R$ 13 mil dos traficantes, além de apreender drogas e revendê-las.

“Eles tinham informantes infiltrados no tráfico que repassavam dados como as negociações e onde estavam estocados os entorpecentes. E usavam isso para tomar tudo deles”, explicou o delegado. Até o momento, os nomes dos envolvidos não foram divulgados.

 

Na casa de um dos PMs presos, foi encontrado um distintivo da Polícia Civil. Além dos policiais militares, outras pessoas foram presas na ação. A operação foi batizada de Extorsor.

 

O outro lado
O advogado do militar Clóvis Lira, Willamys Ferreira Gama, afirmou que aguarda acesso integral a todos os elementos colhidos na investigação, “sobretudo os motivos que ensejaram a expedição do mandado de prisão”, para se manifestar. O mesmo disseram as defesas dos outros dois PMs.

Em nota, a Polícia Militar informou que repudia toda e qualquer ação criminosa praticada por integrantes das forças policiais e que o caso está sendo investigado pela Polícia Civil com o acompanhamento da corregedoria da corporação.

“Informamos que toda denúncia de crime praticado por policiais militares é rigorosamente apurada pela corporação e que os policiais militares envolvidos se encontram na reserva remunerada”, destacou o texto.

 

 

COMENTE

PCDFPMDF
comunicar erro à redação

Leia mais: Segurança