A Polícia Civil apreendeu, nesta quarta-feira (9/1), em Ceilândia, um jovem de 18 anos que estava foragido do sistema socioeducativo desde o Natal, quando foi beneficiado pela saída temporária e não retornou. O rapaz é acusado de participação na morte da pequena Maria Eduarda Rodrigues Amorim, 5 anos, morta com três tiros – na cabeça, no tórax e na nádega, em 21 de maio de 2018, na QNO 18, em Ceilândia.

Além do suspeito capturado nesta quarta, outros dois menores e um adulto teriam participado do crime. O alvo seria um irmão de Maria Eduarda, de 15 anos, e teria relação com a guerra de gangues no Setor O.

Ao ser atingida, a menina caiu no corredor da casa. Foi levada por parentes ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC), mas chegou à unidade de saúde sem os sinais vitais.

Maria Eduarda iria completar 6 anos em agosto de 2018. Ela morava com a família nos fundos da casa da avó, na QNO 18, Conjunto 36, em Ceilândia.

O irmão Marcos Rodrigues de Amorim, 19, que não era o verdadeiro alvo dos criminosos, entrava no quintal na noite de segunda quando dois homens chegaram em um Voyage preto e fizeram vários disparos. O rapaz levou um tiro no joelho, mas se recuperou bem do ferimento.