Jovem de 20 anos que vendia drogas por WhatsApp é preso no DF

PCDF cumpriu dois mandados de busca e apreensão no Jardim Botânico e no Setor Habitacional Jardins Mangueiral

atualizado 01/03/2019 10:32

A 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul) deflagrou, na manhã desta sexta-feira (1º/3), nova fase da Operação Theya, que investiga a venda de drogas por meio de aplicativos de mensagem. Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão no Jardim Botânico e no Setor Habitacional Jardins Mangueiral.

No último endereço, os policiais encontraram porções de drogas do tipo maconha e haxixe, um simulacro de arma de fogo e uma munição de fuzil. Devido ao flagrante, um jovem de 20 anos foi preso por tráfico de drogas e posse de munição de uso restrito. Somadas, as penas chegam a 21 anos.

Confira mensagens trocadas pelo jovem preso:

g

Nessa terça (26/2), a unidade policial prendeu três pessoas também no âmbito da Operação Theya. A 1ª DP chegou até os suspeitos após troca de mensagens de celulares que comprovariam a venda de drogas gourmets por WhatsApp em áreas nobres, como a Asa Sul. A PCDF cumpriu dois mandados de busca e apreensão.

Os investigados são jovens de classe média alta. Com o dinheiro do tráfico, segundo a Polícia Civil, eles alimentam o próprio vício. “Essa operação já resultou em cerca de 50 prisões. O nosso objetivo é  tirar de circulação essas drogas gourmets, as mais caras, e os traficantes que se inserem em faculdades e festas da Asa Sul”, explicou o delegado-adjunto da 1ª DP, João de Ataliba Neto.

Últimas notícias