Golpistas transferiam dinheiro de contas de servidores do GDF

Em apenas um dia, suspeitos obtiveram aproximadamente R$ 27 mil com a fraude. Duas pessoas foram presas

PCDF/DivulgaçãoPCDF/Divulgação

atualizado 16/10/2019 16:21

Dois homens investigados por realizar saques fraudulentos no Banco de Brasília (BRB) foram detidos pela Polícia Civil do Distrito Federal na noite dessa terça-feira (15/10/2019). As vítimas são servidores do GDF. Segundo a PCDF, os criminosos fazem parte de uma quadrilha interestadual especializada em fraude financeira.

Pedro Roth Silva Barros e Thiago Henrique Silva (foto principal), de acordo com a Polícia Civil local, tinham acesso às informações das vítimas. Os suspeitos ligavam para os servidores se passando por funcionários do banco e, assim, conseguiam que os próprios clientes passassem o QR Code das contas. Com os dados em mãos, eles realizavam os saques.

Em um esquema sofisticado, os acusados também transferiam recursos para contas de bancos digitais, simulando transações e fazendo a lavagem do dinheiro automaticamente. Em apenas um dia, obtiveram aproximadamente R$ 27 mil com o golpe.

A investigação foi conduzida pela Delegacia Especial de Crimes Cibernéticos (DRCC) em conjunto com a 30ª Delegacia de Polícia (São Sebastião). Durante a ação, os policiais apreenderam celulares, cartões, comprovantes bancários e máquina de cartão.

Por meio de nota, o BRB informou que atua em conjunto com a Polícia Civil do DF para desarticular quadrilhas e prender os responsáveis. E que alerta seus clientes, com frequência, sobre a importância de eles manterem os dados em sigilo e que não solicita informações como senhas, tokens ou QR Codes.

PCDF/Divulgação

Objetos apreendidos

 

Últimas notícias