Foragido há quatro anos, integrante do PCC é preso no Distrito Federal

O criminoso foi localizado no Recanto das Emas e encaminhado à 27ª Delegacia de Polícia

atualizado 26/09/2020 8:45

Faccionado do PCC é preso no Recanto das EmasDivulgação

Policiaispenais da Diretoria Penitenciária de Operações Especiais (DPOE), da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seape), prenderam, na manhã desta sexta-feira (25/9), Edson de Souza Campos (foto principal), vulgo Neguinho. Ele é integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC) e estava foragido da Justiça desde 2016. O criminoso foi localizado no Recanto das Emas e encaminhado à 27ª Delegacia de Polícia.

Edson já foi alvo da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) antes. Ele foi detido em 2015, no âmbito da Operação Avalanche. O preso integra um grupo que atua no tráfico de drogas, roubo e extorsão. As ações são comandadas de dentro do presídio e passadas por celulares e cartas. Para entrar na facção criminosa, é preciso pagar uma “mensalidade” de R$ 400.

0

Além disso, os criminosos vendiam rifas com sorteio de brindes, como motos e carros. O dinheiro ia para uma “caixinha” e servia para pagar advogados e bancar outras despesas da facção.

Imagens do faccionado sendo levado à delegacia nesta sexta-feira (25/9):



“Geral da Rua”

À época, o delegado responsável pela Operação Avalanche, Luiz Henrique Dourado, detalhou que a atuação da célula que Edson integrava era liderada por um homem chamado Tony, apelidado de Confusão. Ele ficava em Mato Grosso do Sul.

Edson de Souza Campos foi detido também no Recanto das Emas, em 2015. A polícia informou que ele seria o responsável por coordenar os criminosos que estavam na rua, função conhecida na facção como “Geral da Rua”.

Últimas notícias