Estelionato sentimental: homem aplica golpe de R$ 300 mil no DF

Suspeito preso pela PCDF se passava por médico, empresário e filho de desembargadora e fingia ter câncer em estágio terminal

atualizado 24/07/2019 10:32

Reprodução/Facebook

Um rapaz de 31 anos foi preso pela Polícia Civil suspeito de aplicar golpes em várias regiões do país. Conhecido como “Gabriel Arcanjo”, o criminoso é acusado de estelionato sentimental. No DF, enganou outro homem, que teve prejuízo estimado em R$ 300 mil.

De acordo com diligências da Coordenação de Repressão a Crimes Contra o Consumidor, a Propriedade Imaterial e a Fraudes (Corf), em fevereiro de 2019, Darlan Jessie de Oliveira Balener se apresentou à vítima como empresário, médico e neto de desembargadora. Após seduzi-lo e conquistar confiança amorosa, o criminoso causou prejuízo de cerca de R$ 300 mil. O montante foi passado por meio de depósitos, transferências e saques – realizados a título de empréstimo.

Depois de ter acesso ao dinheiro, o jovem desapareceu alegando que foi diagnosticado com “câncer em fase terminal”. Segundo a polícia, o fraudador usava diversos apelidos em perfis nas redes sociais para atrair as vítimas.

“Trata-se de criminoso contumaz que também é investigado pela prática de estelionato nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás, Mato Grosso, e Minas Gerais”, pontuou a delegada Isabel Moraes, que investiga o caso.

O estelionatário foi localizado em Aparecida de Goiânia (GO) nessa terça-feira (23/07/2019). O mandado de prisão preventiva foi expedido pela Vara Criminal de Taguatinga.

Mais lidas
Últimas notícias