Detentas do DF receberão visitas virtuais de parentes durante a pandemia

Seap prevê 30 visitas por dia, com três minutos para cada uma das presas da Penitenciária Feminina do Distrito Federal, a Colmeia

atualizado 19/06/2020 22:01

Detenta se comunicando por tabletSSP-DF/Divulgação

Internas da Penitenciária Feminina do Distrito Federal, também conhecida como Colmeia, serão as primeiras a utilizarem o recurso de visita virtual que será implementado no sistema penitenciário do DF para assegurar o contato entre presos e família durante a pandemia do novo coronavírus. As visitas presenciais estão suspensas para reduzir o risco de contágio pela Covid-19.

As ligações de vídeo, por meio do aplicativo WhatsApp instalado em tablets, ocorrerão de segunda a sexta-feira. Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), por dia, poderão ser realizadas até 30 ligações, de 3 minutos cada. O agendamento ocorre após indicação do interno ou interna sobre o familiar ou amigo cadastrado e autorizado como visitante.

Antes da ligação ser realizada, será feito um contato prévio com o familiar ou amigo cadastrado. Mas o objetivo é disponibilizar os horários por meio do site da pasta.

“Por isso é tão importante que o cadastro do visitante esteja atualizado, mesmo com a suspensão das visitas presenciais”, disse o secretário de Administração Penitenciária, Adval Cardoso.

0

 

Ala psiquiátrica beneficiada

Considerado pioneiro, o novo formato de visita será estendido aos demais presídios. A medida foi uma iniciativa conjunta entre Seap, o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), a Vara de Execução Penal (VEP) e o Departamento Penitenciário (Depen). Internos da Ala de Tratamento Psiquiátrico (ATP) também terão acesso ao novo formato de comunicação.

Atualmente há 654 detentos na Penitenciária Feminina, entre as quais 547 mulheres e mais 107 pessoas de ambos os gêneros na ATP. Até o momento, não há registro de casos de coronavírus na unidade. (Com informações da Agência Brasília)

Últimas notícias